Homem acusado de violar menina de 11 anos é morto por colega de cela

6/08/2019 01:44 - Modificado em 6/08/2019 01:44

Especialista diz que a vida na prisão para pedófilos é muito complicada.

Um homem condenado por abuso sexual, por ter violado uma menina de 11 anos, foi afogado na casa de banho pelo seu colega de cela, naquilo que terá sido um ato de vingança.

David Oseas Ramirez, de 56 anos, estava a cumprir uma pena de prisão perpétua pelo crime que cometeu em 2013, na prisão de Duval County, em Jacksonville (EUA).

Uma discussão entre o predador sexual e Paul Dixon, recluso que cumpria pena por homicídio, acabou da pior forma. Os dois ter-se-ão desentendido no dia 30 de julho e Paul submergiu a cabeça do colega na água da sanita até este morrer.

Segundo o Daily Mail, um terceiro recluso assistiu à cena mas recusa-se a colaborar com as autoridades.

“Quando um homem é preso, condenado por abuso de uma criança, não tem paz na prisão. Têm que estar, constantemente, de olho nas suas costas. Têm que ter a sorte de arranjar um amigo que os proteja”, afirma o especialista em criminalidade Ken Jefferson.

Por Notícias ao Minuto

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2019: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.