Faltam bombeiros profissionais no comando de São Vicente

5/08/2019 15:22 - Modificado em 5/08/2019 15:22
| Comentários fechados em Faltam bombeiros profissionais no comando de São Vicente

A falta de profissionais dos bombeiros, em São Vicente, fez soar de novo o alarme, visto que o comando tem ao serviço, neste momento, onze profissionais e quinze voluntários, que não têm conseguido dar resposta a muitas das ocorrências registadas em toda a ilha. A última aconteceu no fim-de-semana em Campim, quando um curto-circuito provocou um incêndio numa residência.

O comando dos bombeiros de São Vicente, numa ocorrência registada na noite de sábado, 03, em Campim, não conseguiu acudir um incêndio por falta de elementos no plantão. Uma razão que leva o Comandante dos Bombeiros de São Vicente, Jorge Rodrigues, a justificar à Rádio Pública que os bombeiros não conseguiram responder a esta ocorrência devido a falta de meios humanos.

Confrontado com a situação, o comandante assegurou que esta gera preocupações e que as pessoas têm razão em reclamar quanto ao serviço que deveria ser prestado. Quanto à falta de resposta imediata às ocorrências, justifica que da parte dos bombeiros, estes têm feito aquilo que conseguem, para ajudar e no caso específico “No momento tínhamos apenas três pessoas e estas estavam em outra missão”.

Este explica que na base do problema continua a falta de pessoal, afirmando que cinco pessoas foram retiradas há pouco tempo dos turnos. Quer devido a idade, quer por razões de saúde. Situação que leva a corporação a trabalhar neste momento, com onze bombeiros profissionais e quinze voluntários.

Sobre os bombeiros voluntários o comandante, elucida que devido a compromissos da sua vida profissional, muitas vezes não conseguem estar presentes no momentos das ocorrências.

“Quando tínhamos de 23 profissionais, já reclamávamos que era preciso mais, tendo em conta o aumento populacional da nossa ilha, que neste momento está com cerca de oitenta mil habitantes” afirma Jorge Rodrigues, citado pela mesma fonte.

No entanto, o mesmo afirma que as autoridades estão a par da situação, esclarecendo que todos os anos coloca as informações nos relatórios, de que é preciso o reforço dos bombeiros, mas que os pedidos não têm surtido o efeito desejado.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2019: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.