São Nicolau: Porto do Tarrafal de São Nicolau vai ser requalificado e modernizado

26/07/2019 00:27 - Modificado em 26/07/2019 00:27
| Comentários fechados em São Nicolau: Porto do Tarrafal de São Nicolau vai ser requalificado e modernizado

O Porto do Tarrafal de São Nicolau vai ser requalificado e modernizado para estar ao serviço do mercado e gerar negócio, bem como facilitar a vida de todos os agentes económicos, conforme o novo ordenamento delineado.

O “master plan”, apresentado quarta-feira, durante a visita do primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva, a São Nicolau, prevê o porto com uma gare marítima, centro de encomendas, entreposto frigorífico e um cais de pesca reabilitado, segundo o presidente do conselho de administração da Enapor (Portos de Cabo Verde), Jorge Maurício.

De acordo com o documento, o porto vai contemplar uma parte terrestre e uma parte marítima, sendo que a parte terrestre vai sofrer um reordenamento com intervenções, numa primeira fase, segregando partes da actividade pesqueira e comercial.

A parte terrestre contempla uma gare marítima com condições de segurança, higiene e ambiente agradável, semelhante ao dos aeroportos, um centro de pequenas encomendas para facilitar o levantamento de mercadorias, um espaço social para estivadores e um entreposto frigorífico que vai produzir mais de oito toneladas de gelo.

Segundo Jorge Maurício, a actividade económica do Porto de Tarrafal tem crescido regularmente nos últimos três anos, “fruto da dinâmica e do crescimento da economia em São Nicolau”.

Em relação ao acesso ao porto, estudos indicam que seja feito a partir da área da Praia de Telha, com circuitos definidos para viaturas pesadas e ligeiras.

O cais de pesca também vai ser reabilitado, o contrato já foi adjudicado, comportando uma extensão de 150 metros e uma profundidade à volta de sete metros destinados a diferentes tráfegos, uma área dedicada a tráfego de longo curso e outra de cabotagem.

“Com este complexo de pesca, o cais de pesca, a parte do processamento, entreposto frigorífico e do gelo, estaremos em condições de promover mais e melhor pesca em São Nicolau”, assegurou o PCA da Enapor.

Jorge Maurício avançou ainda, que os estudos finais da parte terrestre “vão ser concluídos, brevemente, e apresentados nos próximos dias” à câmara municipal do Tarrafal, aos operadores económicos, agentes marítimos.

As intervenções da parte terrestre custam à volta de três milhões de escudos.

Quanto à parte marítima, segundo o responsável da Enapor, o “master plan” estará concebido no próximo ano em que far-se-ão estudos técnicos complementares para ver como expandir o porto.

Inforpress

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2020: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.