Rui Águas: “O nível dos atletas é respeitável, veremos no futuro se abrirão portas”

24/07/2019 23:19 - Modificado em 24/07/2019 23:20
| Comentários fechados em Rui Águas: “O nível dos atletas é respeitável, veremos no futuro se abrirão portas”

O selecionador nacional da seleção A de Cabo Verde, Rui Águas, considera que o nível dos atletas presentes na seleção de residentes é “respeitável”, evidenciando que no futuro ver-se-á se se abrem as portas da seleção principal.

Em declarações ao NN, o treinador português que vai procurar levar Cabo Verde, para a sua terceira participação do seu historial para uma fase final de um Campeonato Africano das Nações, revelou que respeita todos os adversários, mas considera que o embate com Moçambique será o decisivo para as contas do grupo F, juntamente com os Camarões (seleção anfitriã) e Ruanda.

Para Rui Águas, a inclusão no grupo dos Camarões, seleção que vai acolher a edição de 2021, não é do agrado e tão menos entende a presença da equipa organizadora, já apurada. No entanto, não acredita que a CAF, com isso teve a intenção de prejudicar a performance das outras seleções do grupo. “Não acho que tenha havido intenção. O que acho é que não tem qualquer sentido e que pode prejudicar a verdade e justiça da qualificação” aclara Rui Águas, salientando ainda que a seleção vai estar preparada para as dificuldades especificas de cada adversário.

Depois de falhar as duas últimas edições da prova em 2017 e 2019, o selecionador nacional, questionado se é desta que Cabo Verde vai conseguir novo passaporte para uma fase final, específica que os Tubarões Azuis estão numa fase de transição e que por isso o cenário não é fácil. “É obrigatório que a organização melhore e fundamentalmente que a dinâmica geral aumente. A vontade da equipa voltar à CAN é grande e no campo daremos o nosso máximo” reitera.

Sobre a seleção de residentes que prepara os jogos com a Mauritânia, referentes à qualificação para o CHAN do próximo ano, e que manteve contato, Rui Águas não tem duvidas em afirmar que o nível dos jogadores é respeitável, esperando que atinjam a seleção principal. “O nível dos atletas é respeitável, veremos no futuro se se abrirão portas” garante.

Convidado a expor o conteúdo da conversa que manteve com o grupo de trabalho liderado por Janito Carvalho e Gunga Fonseca, o selecionador nacional, refere que pediu a união do grupo e que o espírito colectivo prevaleça. “Felicitei-os também pela convocatória e referi a importância de representar um país pequeno sim, mas que acompanha e gosta da nossa seleção” concluiu.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2020: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.