São Vicente: Grupo “Anjuz d’Apocalipse” lança seu primeiro Mix-Tape

17/07/2019 20:35 - Modificado em 17/07/2019 20:35

O grupo Anjuz d’Apocalipse,  um dos grandes grupos de rap de São Vicente, lança seu primeiro Mix-Tape no dia 31 de Julho. O grupo que é bastante conhecido pela força dos seus instrumentais, letras e pela “vibe” e prepara o lançamento do seu trabalho intitulado de “RAPGODZ”.

Em entrevista ao Notícias do Norte, Lúcio Soares, membro fundador dos Anjuz d’Apocalipse, conhecido por “Lucious Imperious” no mundo da música, dá-nos a conhecer alguns dados sobre o lançamento do Mix-Tape.

Com 15 músicas, o Mix-Tape do “Anjuz d’Apocalipse conta com a participação de vários músicos conhecidos como, Kiddye Bonz, Djay Farai, Monster Sk, Nelson Graça, MC Seiva, Kimara Santos, Alexandra Ribeiro e Nuno Alexandro.

“Anjuz d’Apocalipse” foi o nome dado ao grupo, devido a crença de que os elementos fazem parte e se respeitam. “Nós juntamos o nome porque somos muito crentes em Deus. O Anjos, que significa mensageiros de Deus: Apocalipse o momento de revelação e da verdade, então quando juntarmos o nome acaba por ficar “mensageiros de deus no momento de verdade”.

O grupo anjos do Apocalipse, não teve seus bons momentos nos anos anteriores com a separação do grupo, devido a problemas como: viagens de elementos do grupo, problemas com a justiça entre vários mais, mas Lúcio adianta que foi feito de tudo para manter o grupo, apesar de não ser “nada fácil seguir em frente, visto que todos os seus projectos foram abaixo”.

Renascido de novo o grupo vem participando em vários concursos e eventos e agora propõem lançar  o seu Mix-Tape com vários estilos músicas como os Trap, Rnb, BomBap.

Sobre o Mix-Tape, Lucious, diz que as perspetivas são grandes e as melhores. “As perspectivas são grandes porque foi algo que fizemos com muito amor, dedicação. É onde colocamos e expomos tudo acerca da nossa vida. A música foi importante para nós, foi ela que salvou nossas vidas. Eramos jovens de bairros problemáticos e com vidas complicadas, que encontraram no Hip Hop um meio de manifestar todos os nossos sentimentos, nossas visões. Portanto são as melhores e esperamos a máxima adesão possível”.

“Rap-Godz” porque segundo Lucious “somos deuses filhos do Deus, porque somos feitos a semelhança de Deus, que concedeu-nos o poder do dom divino em representar sua imagem na terra. Muitas vezes quando falamos que somos deuses as pessoas acham que somos os deuses deles, mas não é isso, cada um é o deus dele próprio, temos somente um Deus que reina perante nós que é a força superior”.

“A mensagem que pretendemos trazer é baseado na nossa vida, nossa realidade, e através de essas músicas queremos mostrar um exemplo para outros jovens” explica Lúcio Soares.

Este integrante do grupo relembra que nunca tiveram a oportunidade de lançar nenhum álbum ou Mix-tape, devido a dificuldades encontradas pelo caminho, e também pelo estilo da música Gangsta-Rap que antigamente como diz Lucious “não era muito bem aceito pela sociedade”.

Com o foco, por agora, só no lançamento do Mix tape, Lucious diz que futuramente a pretensão é de lançar o seu primeiro álbum a solo, assim como o companheiro “Sparow”.

  1. Francisco Sequeira

    Mais um duo de Hip-Hop-cv d’SV; Sejam bem.vindos, para mais valia nesta vertente musical preferencial de parte relativa em bom número da juventude; Felicidades e sucessos na caminhada criativa e inovadora a bem da evolução e maturidade… O impulso que o Hip-Hop tem tido ultimamente em CV faz-me lembrar os primórdios, dos meados dos anos 90… Houve época curta embora surgia grupo semana a semana que fiquei espantado, mas depois passou…
    Haja criatividade sempre, juventude, como a frase do Clube Amarante, ‘Sempre à frente’ e na tropa há aquele comando, ‘Em frente, marche’.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2019: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.