Empresas da China interessadas no caminho-de-ferro de Benguela, em Angola

11/07/2019 13:30 - Modificado em 11/07/2019 13:30

Empresários chineses estão interessados em utilizar o caminho-de-ferro de Benguela (CFB) para movimentar mercadorias diversas do interior de Angola e dos países vizinhos para os mercados internacionais, disse terça-feira no Lobito o embaixador da China em Angola.

Caminhos de ferro de Benguela   |  DR

A agência noticiosa Angop, que cita as declarações do embaixador Gong Tao, menciona como empresas interessadas neste processo a China Harbour Engineering Corporation, responsável pela requalificação do porto do Lobito, em 2013, a COSCO e a Sinotrans, viradas para a logística, sobretudo nos transportes marítimo e ferroviário.

O embaixador adiantou que as mercadorias e as matérias-primas produzidas quer no interior de Angola quer nos países vizinhos sem acesso ao mar, caso da República Democrática do Congo e Zâmbia, podem usar este corredor do CFB e do porto do Lobito para atingir o mercado internacional, incluindo o da China.

Por MacauHub

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2019: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.