São Vicente ‘náufraga’ no Maio e está fora da Taça Independência

11/07/2019 00:24 - Modificado em 11/07/2019 00:24

É assim, sem brilho e sem glória, que a seleção de São Vicente, detentora do título, vê-se afastada da edição deste ano da Taça Independência.

Depois de ter consentido dois empates nas duas primeiras jornadas. Primeiro por (0-0) frente à Boa Vista e de terça-feira não ter ido além de um 2-2 frente à sua eterna rival, Santiago, a seleção sanvicentina deitou por terra qualquer hipótese de seguir em frente na prova ao deixar-se derrotar pela seleção maiense por um tangencial 2-1, em jogo disputado na tarde desta quarta-feira no estádio Orlando Rodrigues no Tarrafal.

Os golos da equipa maiense foram apontados por Gerson (31’) e Zela (90+4’), enquanto os sanvicentinos marcaram por intermédio de Bomba (26’).

Para ‘Piki’, treinador da equipa de S. Vicente, a falta de eficácia e erros defensivos estiveram na origem da derrota frente ao conjunto que viajou da ilha do Maio. Muito pouco para justificar a fraca prestação de uma das equipas que, à partida, era considerada uma das favoritas à vitória no torneio.

Antes de regressar a casa, o conjunto sanvicentino, cumpre calendário, defrontando na sexta-feira a também já afastada seleção da Diáspora (EUA) no Estádio Di Deus, na Ribeira Brava.

 A seleção de São Vicente integra o grupo B, onde já estão apuradas as seleções de Santiago e Boa Vista.

O grupo A as equipas de Santo Antão e Fogo passam às meias finais, deixando para trás as seleções das ilhas do Sal, Brava e S. Nicolau, esta última a anfitriã da prova.

Perante tal desaire, a seleção de S. Vicente, detentora de cinco das onze edições da prova vê-se na eminência de ser alcançada pela seleção de Santiago, detentora de quatro troféus. As outas duas edições foram conquistadas pelos conjuntos do Sal e Fogo.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2019: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.