Zaida Sanches lança Coletânea Direitos Humanos, Ambiente e Diversidade

9/07/2019 00:17 - Modificado em 9/07/2019 00:18
| Comentários fechados em Zaida Sanches lança Coletânea Direitos Humanos, Ambiente e Diversidade

A apresentação da Colectânea está a cargo da Primeira-dama e Jurista, Lígia Fonseca, da Professora e Escritora Fátima Bettencourt e do Sociólogo e escritor Nardi Sousa.

O lançamento da Coletânea Direitos Humanos, Ambiente e Diversidade, inclui três contos infanto-juvenis, sendo estes: “O Planeta Mágico”, “O Planeta Azul” e “Sou Diferente”, e é da autoria de Zaida Sanches. A cerimónia de apresentação acontece esta terça-feira, 9 de julho, na Biblioteca Nacional, na Praia.

A coletânea tem por objectivo disseminar em forma de contos, as recomendações da Declaração Universal dos Direitos do Homem; formar consciência cívica e promover atitudes ecológicas relativamente ao ambiente em particular ao Direito da Água e, ainda, sensibilizar este público-alvo para as questões da diversidade, da inclusão social e promover a cultura da paz.

Composta por três temas da agenda global, a Coletânea aborda assuntos distintos, mas com fronteiras interligadas: Os princípios dos Direitos Humanos são retratados como alicerces que também garantem a diversidade cultural, a inclusão e o ambiente, este bem colectivo fundamental para a sobrevivência do homem e para uma vivência em dignidade.

Os contos foram inspirados em vários instrumentos internacionais: nomeadamente a Carta Universal dos Direitos Humanos; a Declaração Universal dos Direitos da Água, os Objectivos de Desenvolvimento Sustentável, da Agenda das Nações Unidas e a Declaração Universal sobre a Diversidade Cultural.

Os contos refletem alguns problemas actuais nomeadamente: as desigualdades sociais, o tratamento discriminatório; a poluição, a desertificação, o desmatamento entre outros.

 Zaida Sanches é formada em Ciências da Comunicação e pós- graduada em Ciência Política, e também em Diplomacia. Em 2009, lançou a Colecção “Stera”, composta por quatro contos infanto-juvenis, cujo objectivo era preservar aspectos da tradição cabo-verdiana.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2020: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.