Autarca de Amesterdão propõe mudanças no Red Light District

4/07/2019 00:48 - Modificado em 4/07/2019 00:48
| Comentários fechados em Autarca de Amesterdão propõe mudanças no Red Light District

Os bordéis podem fechar no centro da cidade e serem deslocalizados para outra zona da cidade. Femke Halsema também quer proibir que as prostitutas sejam exibidas nas montras.

O Red Light District em Amesterdão poderá mudar substancialmente se as propostas da presidente da Câmara, Femke Halsema, forem aprovadas. De acordo com a Reuters, a autarca não pretende ilegalizar a prostituição, mas estas propostas têm como objetivo proteger as profissionais do sexo de turistas abusadores e também combater o tráfego humano, que tem aumentado.

“Penso que muitas mulheres que trabalham ali se sentem humilhadas e gozadas. Essas são razões para estarmos a pensar em mudanças”, frisou Femke Halsema.

Há quatro cenários que estão em cima da mesa: acabar com as montras onde as prostitutas são exibidas; reforçar o licenciamento para que as profissionais estejam nas montras; reduzir o número de bordéis no centro da cidade; ou encerrá-los e deslocalizá-los para outra parte da cidade.

Estas possibilidades contemplam ainda uma proposta para uma “zona erótica” que teria um portão, em moldes semelhantes ao que já acontece em Hamburgo.

As opções vão ser apresentadas a residentes e a empresários este mês no decurso de reuniões na Câmara Municipal de Amesterdão. Um destes cenários será escolhido e será posteriormente votado num concelho municipal que terá lugar no final do ano.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2020: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.