Uso Abusivo de Bebidas Alcoólicas: PR convicto de que é possível enfrentar com sucesso a situação

2/07/2019 00:52 - Modificado em 2/07/2019 00:52

Esta segunda-feira, completaram-se três anos do lançamento da campanha “Menos Álcool, Mais Vida”, que tem como objectivo enfrentar um problema, que segundo Jorge Carlos Fonseca “nos tem afectado a todos nós, cabo-verdianos, de forma directa ou indirecta”.

Para assinalar a data, o Presidente da República diz que a Iniciativa Presidencial Menos Álcool, Mais Vida tem sido a fórmula encontrada para canalizar a energia que emana das pessoas, das confissões religiosas, dos sindicatos, das universidades, das organizações juvenis, das famílias, das entidades patronais, dos desportistas, dos artistas, dos jornalistas, dos ativistas sociais e dos políticos.

“Ao longo deste período, fomos conhecendo melhor os meandros desta realidade, perscrutando pessoas, aprendendo com diferentes entidades, sendo surpreendidos por aspectos inusitados desta dolorosa realidade”.

Sobre as suas consequências graves, como a sua associação a diferentes formas de violência, a inúmeras doenças, aliado ao facto do consumo de bebidas alcoólicas nas nossas comunidades ser cada vez mais precoce. “Facto que tem contribuído para que o uso abusivo de bebidas alcoólicas figure entre as principais causas de morte no país, um flagelo que não tem impedido, infelizmente, que a sociedade continue a gastar muito mais recursos em álcool do que em produtos alimentares saudáveis tais como os cereais ou o leite, por exemplo”.

Por isso, têm-se sucedido iniciativas demonstrando que é possível divertir-se, comemorar, dar largas à alegria sem usar bebidas alcoólicas de forma imoderada.

“A Campanha que tem desenvolvido as suas atividades em todo o país e que já visitou praticamente todos os concelhos, tem sido a emanação das energias dos Ministérios da Saúde e Segurança Social, da Educação e da Família e Inclusão Social, da Organização Mundial da Saúde, do grande activismo dos Grupos temáticos, das estruturas concelhias e dos pontos focais”.

Portanto, o facto da Assembleia Nacional ter, no passado mês de Abril, aprovado, por unanimidade, por proposta do Governo, a chamada nova lei do álcool, é para JCF, um importante instrumento de luta contra o abuso de bebidas alcoólicas e traduz, de forma muito eloquente, a grande convergência de vontades que congrega parcelas importantes da sociedade cabo-verdiana.

“A lei é uma importante peça do Plano Estratégico Intersectorial de Luta Contra os Problemas Relacionados com o Álcool, promovido pelo Governo, cujo término está previsto para o próximo ano”.

É neste sentido que a Coordenação da Campanha “Menos Álcool, Mais Vida” proclama o período compreendido entre 01 de julho de 2019 e 01 de Julho de 2020, o ano da mobilização nacional de prevenção do alcoolismo, e, nesse quadro, encetou, a nível nacional, um processo de petição à Assembleia Nacional com o objetivo instituir o dia 01  de Julho como Dia Nacional de Prevenção do Alcoolismo.

Através de iniciativas diversas nas esferas política, educativa, cultural, desportiva, de estudos e pesquisa, de propostas relativas à produção, distribuição, importação e consumo de bebidas alcoólicas e à fiscalização de actividades relacionadas com esse consumo, pretende-se contribuir para uma redução do alcoolismo e suas consequências.

  1. Orlando

    Mais um aumento da taxa alfandegária para bebidas alcoólicas?

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2020: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.