Amanda e Ana Lúcia: as duas mulheres que foram assassinadas pelo mesmo homem em 17 anos

24/06/2019 13:01 - Modificado em 24/06/2019 13:01
| Comentários fechados em Amanda e Ana Lúcia: as duas mulheres que foram assassinadas pelo mesmo homem em 17 anos

Salvador Ramírez matou as duas companheiras em Espanha. O primeiro crime ocorreu em 2002 e repetiu-se em 2019.

Amanda del Carmen Cabeza e Ana Lúcia da Silva são os nomes das duas vítimas de Salvador Ramírez, o cruel assassino que matou as duas mulheres com as próprias mãos, em Espanha. Dezassete anos separam estes crimes, mas os contornos são semelhantes.

Segundo a imprensa espanhola, Ramírez assassinou a primeira mulher corria o ano de 2002. A vítima, na altura com 22 anos, deixou órfãos três filhos, todos eles fruto do casamento com o homem que lhe roubou a vida. A tragédia teve lugar em Algeciras.

Amanda não aguentava mais os constantes ataques violentos do marido e decidiu pedir o divórcio. Ramírez não reagiu bem e condenou a mulher a uma morte dolorosa. Com uma corrente de ferro tentou asfixiá-la, deixou-a inconsciente e provocou-lhe uma fratura na traqueia. De seguida levou-a para a banheira cheia de água, onde esta acabou por morrer afogada. 

Ramírez passou mais de 15 anos na prisão, mas o castigo parece não ter sido redentor. Participou num curso sobre violência doméstica e obteve uma boa avaliação a nível do comportamento. De acordo com relatórios internos, o seu risco de reincidência em liberdade foi classificado como “médio-baixo”.

Poucos anos depois, o cenário de horror repetiu-se. O espanhol assassinou a sangue frio a esposa, de 45 anos. 

Ana Lúcia mudou-se para Espanha para morar com uma irmã e melhorar a sua vida. Foi então que conheceu Salvador Ramirez, com quem manteve uma relação durante cinco meses.

A brasileira foi esfaqueada até à morte. De seguida, o homem pegou fogo ao apartamento onde residiam, em Córdoba, acabando por se suicidar. A segunda vítima deixou cinco filhos, quatro deles a morar no Brasil. 

Em Espanha, a taxa de reincidência nos crimes de violência doméstica e de género ronda os 25%, de acordo com um estudo realizado em 2014 pelo Centro de Estudos Jurídicos e de Formação Especializada da Generalidade da Catalunha.

Em CM

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2020: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.