Fundo do Turismo disponível para financiar requalificação da orla marítima do Tarrafal de Monte Trigo

24/06/2019 00:55 - Modificado em 24/06/2019 00:55

O Fundo do Turismo que, nos últimos três anos, tem sido um dos principais financiadores de projectos no Porto Novo, está “disponível” para financiar a requalificação da orla marítima do Tarrafal de Monte Trigo, interior deste concelho.

A edilidade porto-novense, tendo em conta essa disponibilidade manifestada do Fundo do Turismo, garante estar a ultimar o projecto, que será, “dentro em pouco” submetido ao Governo para financiado, no âmbito do Fundo do Turismo.

Nos princípios deste mês de Junho, o presidente do Fundo do Turismo, Manuel Ribeiro, de visita a Porto Novo, onde participou no seminário internacional sobre o turismo sustentável, terá assegurado à edilidade possibilidade de, ainda este ano, o projecto da orla marítima do Tarrafal de Monte Trigo ser, também, financiado, avançou um técnico ligado ao projecto.

Já confirmado está o financiamento da requalificação da orla marítima da cidade do Porto Novo, projecto estimado em 115 mil contos e que já foi submetido ao concurso, com vista a sua execução, a partir deste ano.

Também, no âmbito do Fundo do Turismo estão na fase de conclusão das obras de requalificação da praia de Curraletes, nos arreadores da cidade do Porto Novo, num investimento de cerca de 11 mil contos.

A requalificação da orla marítima do Tarrafal de Monte Trigo está entre os projectos considerados prioritários pelo Governo para essa localidade, pelo “grande potencial económico” de que dispõe.

Tarrafal de Monte Trigo, pelo seu potencial turístico, mas também a nível da pesca e agricultura, está a ser alvo de um pacote de investimentos a cargo do Governo e autarquia, com destaque para a segunda fase da estrada de acesso, estimada em 270 mil contos, e recuperação do centro histórico, orçado em 11 mil contos.

O projecto de requalificação da orla marítima dessa zona será executado em duas fases.

A primeira fase consiste na construção de um muro de protecção, quebra-mar e uma ciclovia para fins desportivos, além de quiosques e uma via pedonal.

Ainda na ilha de Santo Antão, arrancam, igualmente, este ano, as obras de requalificação da orla marítima da cidade das Pombas, no Paul, garante o edil, António Aleixo.

Os munícipes têm estado, insistentemente, a alertar ao Governo para a necessidade de se avançar com o projecto da orla marítima e da protecção da cidade das Pombas, urbe onde as habitações estão a correr “sérios riscos” devido à degradação do actual muro, provocada pela acção do mar.

Inforpress

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2019: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.