São Vicente: Desemprego apontado como maior causa na reincidência de ex-reclusos

7/06/2019 00:42 - Modificado em 7/06/2019 00:42

Resultados de um estudo sobre a reinserção social e crianças em risco na ilha de São Vicente, foi apresentado, esta quinta-feira, por alunos do segundo ano do curso de Criminologia e Reinserção Social.

Considerações feitas no âmbito na 3ª semana académica do curso, que decorre desde do dia 03 do corrente e termina esta sexta-feira, 07.

Samuel Lima diz que o estudo teve como objetivo recolher a perceção das pessoas sobre estas duas temáticas e que durante este estudo foi percetível que a integração dos ex-reclusos na sociedade mindelense, considerado bom pela maioria das pessoas, apesar de alguns entraves que os levam a voltar a vida do crime, como o desemprego, falta de oportunidades de apoio institucional e da família.

Em relação às crianças na rua, a maioria das pessoas inquiridas pelo estudo aponta a família como a maior instituição que e a que tem a maior responsabilidade sobre esta situação e que desenvolver laços e criar alternativas dentro das instituições que acolhem as crianças é uma das sugestões para melhorar situação.

Segundo Samuel Lima, o que chamou mais atenção dos inquiridores foi a postura das pessoas perante os assuntos, sobre a contribuição da sociedade civil sobre este tema. Este acredita que se “todos derem o seu contributo, conseguimos melhorar a nossa sociedade.

Questionado sobre a conclusão dos resultados, diz que muita coisa precisa ser feita em ambos os temas.

Um dos grandes problemas de inserção (de ex-reclusos) no mercado de trabalho é o preconceito. “O ex-presidiário que não consegue se fixar volta para a criminalidade e quem paga é a sociedade. É um preconceito que gera prejuízo” e que precisa de uma mudança de paradigma.

Em relação às crianças na rua, um dos aspetos mais criticados pelos inquiridos é o facto de dar-lhes dinheiro. “As pessoas dizem que dar dinheiro não ajuda em nada a sua situação, aliás alimenta a tendência de estar a rua, em vez de estarem numa instituição ou de voltarem para casa”.

Portanto o estudo pede uma maior intervenção nos dois campos, com elaboração de estudos mais concretos e pormenorizados.

Um trabalho que teve início na sala de aula, no âmbito da disciplina de Métodos e Técnicas de Investigação e que mostra quais os aspetos mais relevantes da investigação.

A semana académica do curso de Criminologia e Reinserção Social decorre desde do dia 03 e termina esta sexta-feira, 07, e tem como objetivo fazer com que os estudantes tenham um maior contacto com especialistas de diferentes áreas.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2019: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.