Eliseu Fortes quer ficar entre os 50 primeiros do Campeonato do Mundo de “Trail Running” 2019

4/06/2019 02:19 - Modificado em 4/06/2019 02:19

A comitiva de Cabo Verde que vai participar no Campeonato do Mundo de “Trail Running” 2019, que se realiza nos dias 08 e 09 de Junho em Miranda do Corvo,  Portugal, parte nesta terça-feira para terras lusas, sendo que de acordo com o atleta Eliseu Fortes vai com “muita ambição” para conseguir uma boa prestação.

Em contagem decrescente para a edição 2019 do Trilhos dos Abutres que este ano está incluída no Mundial, provavelmente a mais mediática prova de Trail, os atletas cabo-verdianos, levam na bagagem grandes aspirações e o sonho de voos maiores.

Fazer melhor do que a edição em que participou em 2015, onde ficou na modesta 129ª posição, é a convicção partilhada por Eliseu Fortes, que agora quer ficar entre os 50 melhores do mundo. “Em todas as competições em que participo, sempre faço a minha melhor prestação possível. Mas em 2015 foram 86 km e nesta edição são apenas 44 km. Por isso são provas diferentes, com condições climáticas também diferentes. Resumindo é tudo um conjunto de condições diferentes” ressalva.

Para o atleta que representa a Emicela Team Cabo Verde, nestas provas tudo poderá acontecer, onde chegar ao fim do percurso é o principal objetivo, mas que ambiciona estar entre os 50 primeiros classificados. “Conseguir estar entre os 50 melhores do mundo, onde há profissionais e trailers que vivem exclusivamente do trail, será muito bom, sobretudo sendo de um país onde só agora o trail está começando a ganhar asas” afirma Eliseu Fortes, que terá ainda a companhia dos atletas Kenny Miranda, Wilson Cabral, Adilson Spencer e Aricson Gomes, estes dois últimos residentes em Portugal.

Além de mobilizar um total de 1.500 atletas, a organização prevê receber cerca de 20 mil visitantes ao longo dos dias do evento.

O Abutres 2019 Trail World Championships apoiado pela Berg Outdoor, contará com os principais atletas mundiais da modalidade, que terão de vencer um percurso de 44 quilómetros, com um desnível positivo de cerca de 2.200 metros.

  1. Flávio Neves

    E vai conseguir de certeza. Isto não tenho dúvidas.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2019: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.