Mindelense recebido com euforia: Adeptos já pedem o 23º título e clube promete trabalhar para isso – c/video

3/06/2019 01:04 - Modificado em 3/06/2019 14:58
| Comentários fechados em Mindelense recebido com euforia: Adeptos já pedem o 23º título e clube promete trabalhar para isso – c/video
Chegada da equipa do Mindelense ao Aeroporto Cesária Évora

O Clube Sportivo Mindelense, campeão nacional época 2018/19, foi recebido em festa neste domingo, 02, no Aeroporto Internacional Cesária Évora. Uma multidão de sócios, adeptos e simpatizantes aguardou ansiosamente e em festa a chegada da equipa que ontem, na ilha do Sal, sagrou-se campeã nacional de futebol, ao bater a equipa da Oásis por três bolas a uma. Juntos celebraram a conquista o 22º título nacional para os Leões da Rua de Praia.

A conquista do troféu nacional representa uma conquista importantíssima para o Mindelense, pois o clube celebra este ano os seus 100 anos de vida.

Uma conquista que levou muitos adeptos do clube e não só a receberem os heróis do clube, tanto no Aeroporto Internacional Cesária Évora, como na sede do clube na Rua de Praia, onde a festa foi rija. Ao som de batucada estes entoaram o nome do clube bem alto e já pedem o 23º título.

O presidente do Mindelense, Daniel Jesus, frisou que esta recepção foi digna de campeões e que já estava à espera de uma grande moldura humana para festejar este título especial para o clube, no ano do centenário. “Foi com alguma tristeza que constatamos que muitos dos nossos adeptos não conseguiram deslocar-se numa excursão ao Sal, como aconteceu na final da época realizada em Porto Novo. Mas prometemos-lhes que íamos nos redimir da final perdida no ano passado e esta recepção espelha isso. Este foi o coroar de um trabalho fantástico de um grupo espectacular e de um clube extraordinário e não poderíamos deixar de dar-lhes esta prenda tão especial em ano do centenário”.

Sobre o pedido do 23º título, o líder da direcção afirma que o lema do clube é “um a seguir ao outro”, explicando que quando o clube conquistou o 21º título os adeptos já pediam o 22º. Para Daniel Jesus o que torna este clube grande é o facto de ter adeptos e sócios exigentes e que ambicionam sempre mais.

“Agora é continuar este percurso sempre com ambição, visto que a próxima época já está sendo alinhavado já há algum tempo. Vamos dar continuidade ao trabalho feito porque este clube não pára e a sua história exige isso” ressalvou.

Por sua vez Rui Alberto Leite, treinador dos encarnados, confidenciou que não estava à espera de uma recepção da dimensão que presenciou, mas assegurou que já sentia que os adeptos estavam à espera da vitória da equipa, por se tratar do ano do centenário.

“A população de São Vicente tem visto o Mindelense como o seu maior representante. E o clube tem cumprido este papel muito bem e de forma extraordinária. Por isso esta recepção representa tudo o que as pessoas estão a sentir” declarou.

Sobre o futuro, o técnico garante que tem a confiança do presidente para continuar à frente do grupo de trabalho. Como tal vê com bons olhos a sua continuidade no clube, pois quer continuar a fazer história no Mindelense. 

No calor da festa, o jovem prodígio Papalele um dos mais aclamados pelo público, todos queriam uma fotografia para a posterioridade, revelou a felicidade imensa pela recepção que o plantel teve. Para o jogador esta conquista do título nacional e de melhor jogador da prova, mostra o grande trabalho que tanto a equipa como ele próprio vem desenvolvendo. Sobre o futuro Papalele é perentório ao responder que “Agora é festejar. A seguir as férias e depois se vê”.

Já Calú, internacional cabo-verdiano, expressou toda sua felicidade por fazer parte desta conquista especial para o clube, frisando que os adeptos mereciam o troféu como prenda do centenário. “Muito feliz por este magnifico público que esteve aqui à nossa espera. Não consigo explicar o sentimento que me vai na alma” regozijou-se.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2019: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.