Final / Maniche Rocha: “Este jogo será 50% para cada lado onde os detalhes vão fazer muita diferença”

31/05/2019 00:12 - Modificado em 31/05/2019 00:12
| Comentários fechados em Final / Maniche Rocha: “Este jogo será 50% para cada lado onde os detalhes vão fazer muita diferença”

O médio centro da Oásis Atlântico, Maniche Rocha, é uma cara bem conhecida do Mindelense, de resto uma casa onde já foi muito feliz com a conquista de títulos nacionais. Agora do outro lado da barricada, o jogador terá a possibilidade de defrontar os Leões e logo numa final. Uma equipa pela qual nutre muito respeito mas, diz que o único pensamento neste momento é conquistar o título para a Oásis.

O jogador, natural de São Vicente e internacional cabo-verdiano, chegou à Oásis, proveniente da Académica do Mindelo, no início da segunda volta do campeonato regional de futebol e pegou de estaca na equipa comandada pelo ex-selecionador nacional Lúcio Antunes. Foi determinante na conquista do primeiro campeonato regional desta nova formação do futebol salense e tem ajudado com boas exibições nesta grande campanha da equipa na prova maior de clubes no país.

De acordo com o jogador, a mudança não poderia ter sido a melhor, pois como diz, teve a oportunidade de ingressar nesta equipa logo no início da época, mas tal não foi possível. Mas devido a campanha menos boa da Académica do Mindelo, na primeira volta do campeonato regional, mudou de ares. “Foi uma decisão acertada visto que estarei na final do nacional”.

“A experiência tem corrido muito bem. Desde que cheguei o mister disse-me que o objetivo era ganhar o campeonato nacional e mesmo sabendo que era muito difícil, estamos a um passo de o conseguir” adianta.

O internacional cabo-verdiano não tem dúvidas de que a Oásis terá pela frente o “melhor clube” de Cabo Verde. Por isso, antevê enormes dificuldades para a turma da casa, mas diz que a equipa vai lutar com todas as forças para que o título fique na ilha do Sal. “O Mindelense tem um plantel recheado de bons valores e orientado de forma superior e sabemos que não vai ser fácil. Mas também temos uma excelente equipa e vamos lutar pelo nosso objetivo centímetro a centímetro desde o 1º minuto de jogo” certifica.

Mesmo tendo em conta o historial destas duas equipas e tratando-se de uma final, o jogador não dá favoritismo para nenhuma das partes. “Este jogo será 50% para cada lado, onde os detalhes vão fazer muita diferença. Principalmente o aspeto mental” afirma.

Conforme frisa o jogador a preparação da equipa para este jogo está a correr da “melhor forma possível” e o ambiente que está a ser criado à volta desta final tem sido “fantástico”. “Será sem dúvida uma festa do futebol nacional e estamos a trabalhar para estar a altura deste ambiente. Que seja uma grande final para ambas as equipas porque é o futebol cabo-verdiano que sairá ganhando” afirma.

Apesar de a final ser no Sal, no Estádio Marcelo Leitão, o médio assegura que sabem em antemão que o Mindelense terá provavelmente mais adeptos, porque tem sido sempre assim nesta ilha nos jogos em que o Mindelense disputa. “Mas acreditamos que podemos levá-los de vencida, salvo o respeito que temos pelo Mindelense e a sua história” arremata.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2020: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.