Presidente do PAICV diz que o país precisa de uma visão de desenvolvimento com mais ambição

15/05/2019 00:23 - Modificado em 15/05/2019 00:23
| Comentários fechados em Presidente do PAICV diz que o país precisa de uma visão de desenvolvimento com mais ambição

A líder do Partido Africano de Independência de Cabo Verde-PAICV (maior partido da oposição), assegurou que as ilhas precisam que se trabalhe, de facto, para potenciar o seu desenvolvimento, de forma consistente e sustentada, centradas nas áreas como a agricultura, pescas e transportes.

No âmbito das deslocações feitas pelas ilhas de São Vicente, Santo Antão e São Nicolau, ouvindo as pessoas, e auscultando as “forças vivas” dessas ilhas, Janira Hopffer Almada, através da sua conta oficial do Facebook, declarou que é evidente que Cabo Verde precisa de uma visão de desenvolvimento com mais ambição, pois entende que cada ilha e todas elas juntas têm as suas potencialidades e a sua vocação. “Isso só será possível se pensar nos sectores que, de forma natural, deverão ser potencializados e otimizados, para servir o nosso desenvolvimento. Estamos a falar, naturalmente, da Agricultura, das Pescas e dos Transportes” diz a Presidente do PAICV.

Na mesma linha, a líder do PAICV questiona o Governo sobre o que pretende fazer nas áreas da agricultura e pesca e nos transportes. “O que está o Governo a fazer para reduzir o custo das passagens aéreas (para que um cidadão não tenha, por exemplo e muitas vezes, que pagar mais de 30.000$00 para se deslocar a São Nicolau), para aumentar o número de ligações (internas e com o exterior) e garantir a promoção destas ilha como destino interno, e para combater as dificuldades nos transportes marítimos?” interroga Almada.

A mesma quer ainda saber para quando teremos um Sistema de Transportes Marítimos regular, “eficiente, seguro e a custo acessível”, para promover a mobilidade e ligar as Ilhas realmente, facilitando o escoamento de bens.

Afirma que chegou a altura da população começar a sentir, depois de todas as auscultações, deslocações e fóruns promovidos pela atual maioria, o impacto das medidas de políticas anunciadas.

“Para nós, e na Agricultura, é preciso mobilizar mais água, definindo-se que quantidade de água será mobilizada até 2021 e que área irrigada projetamos atingir! É preciso construir Centros de Transformação, para garantir a transformação de produtos, acrescentando-lhes valor. É preciso trabalhar em políticas de crédito e de micro-seguro para este Sector, considerando a sua especificidade e a sazonalidade de certas produções” escreve.

Por outro lado, Janira Hopffer Almada elucida que é preciso reafirmar que as pescas constituem um pilar importante do desenvolvimento económico e social de Cabo Verde. “A atividade piscatória artesanal, para além do papel que desempenha a nível da segurança alimentar, emprega uma franja importante da população rural, contribuindo em cerca de 80% na exportação de bens e de produtos. Mas, estamos ainda muito aquém do nosso potencial máximo de captura, que varia entre 36.000 e 44.000 tonelada por ano” explica a líder do PAICV.

A mesma entende que neste momento é preciso desenvolver a pesca industrial e semi-industrial, assegurando que o país já está atrasado na adoção de um programa de requalificação/substituição da frota nacional, que favoreça o aumento e a diversificação da captura, bem como o escoamento regular de produtos da pesca.

“Temos de transformar o pescado, para agregar valor, incrementando a pesca artesanal, fazendo surgir, com isso, novas indústrias de processamento. Mas, tudo isso só será possível se, também, apostarmos nas infraestruturas de apoio à pesca, requalificando-os, construindo-os (lá onde haja necessidade) e fazendo o seu apetrechamento com equipamentos e acessórios necessários à atividade!” lê-se ainda.

A mesma entende que o país precisa de uma visão de desenvolvimento que valorize as potencialidades de cada Ilha.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2019: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.