Polícia desmente detenção de supostos sequestradores na cidade da Praia

14/05/2019 23:45 - Modificado em 14/05/2019 23:45

A Polícia Nacional desmente detenção de supostos sequestradores e diz que irá tomar as medidas que se impuserem com vista à responsabilização da(s) pessoa(s) que produz(em) este tipo de notícias com o objetivo de criar insegurança na sociedade.

A Polícia Nacional (PN), esclareceu esta terça-feira, a suposta “notícia” veiculada nas redes sociais sobre um alegado caso de rapto de crianças na cidade da Praia, que alegadamente teria acontecido no passado fim-de-semana.

De referir que a publicação dava conta de uma pessoa, não sabendo se era uma criança ou um jovem, que foi encontrada com as mãos amarradas e nariz a sangrar, no interior de um carro com 3 homens, acabando por ser resgatado por 8 policiais que prenderam os supostos sequestradores.

Neste sentido, a PN diz que no dia 12 de Maio, a Unidade de Piquete da Praia foi accionada, através do Centro de Comando, que recebera uma chamada denunciando um alegado caso de rapto, e que uma viatura de marca Audi, de cor vermelha, circulava no bairro da Bela Vista – Praia, com uma pessoa sequestrada e amarrada.

Segundo informações da PN, de imediato, o Serviço de Piquete deslocou-se ao local para avaliar a veracidade dos factos denunciados. Entretanto, ao chegarem ao referido local, encontrou a referida viatura, com três indivíduos no seu interior, todos do sexo masculino. Os mesmos, de 18, 20 e 31 anos de idade, alegaram ser amigos e que estavam ali à procura de um cão da raça que tinha desaparecido.

“A PN efetuou uma busca na referida viatura, tendo apenas encontrado uma coleira para cães” e, contrariamente às informações veiculadas nas redes sociais pretendendo fazer crer, na viatura não se encontrava ninguém amarrado e tão pouco se encontrava alguma criança. Apenas os indivíduos supra referidos de 18 anos, 20 e 31”.

No entanto, pela natureza da denúncia, a PN identificou os referidos indivíduos e encaminhou-os para a Polícia Judiciária, para mais averiguações.

Neste sentido, a instituição policial apela à serenidade e confiança da população e reitera a sua firme determinação no cumprimento da sua missão, trabalhando diariamente para a proteção dos cidadãos e melhoria do clima de segurança no país.

Também apela à responsabilidade e precisão na partilha de conteúdos que quando descontextualizados, como foi o caso, provocam alarme social e interferem negativamente com vários setores da sociedade.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2019: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.