Onze Estrelas-Mindelense e Ultramarina-Oásis medem forças nas “meias” do Nacional

13/05/2019 15:10 - Modificado em 13/05/2019 15:11
Equipa do Onze Estrelas (Boa Vista)

O sorteio efectuado pela Federação Cabo-verdiana de Futebol, nesta segunda-feira, ditou o confronto entre o Mindelense (S. Vicente) e o estreante na prova o Onze Estrelas (Boa Vista) e os “vizinhos” Ultramarina (S. Nicolau) e Oásis (Sal).

O Mindelense irá assim apadrinhar a primeira meia-final da história da equipa boa-vistense na competição, isto na época em que se estreia na maior prova de clubes em Cabo Verde, depois de ter conquistado o campeonato regional da Boa Vista.

De realçar que a equipa verde chegou a esta fase da prova, como sendo o melhor segundo classificado de todos os grupos, após vencer na derradeira jornada o Varandinha por 2-1, atingindo a marca dos 10 pontos no grupo C, ficando atrás da Oásis Atlântico, líder do grupo que somou 11 pontos.

A primeira mão das “meias” está agendado para sábado 19 de Maio, no estádio municipal Arsénio Ramos, na Boa Vista, sendo a segunda mão disputada no estádio municipal Adérito Sena na semana seguinte.

A outra meia-final ditou o confronto entre as formações da Ultramarina de São Nicolau e da Oásis da ilha do Sal, equipa que a par do Onze Estrelas estreia-se nesta competição.

A Ultramarina já leva muitos anos nesta competição, mas pela frente terá a equipa de Lúcio Antunes (ex-selecionador nacional), determinada a chegar à sua primeira final. De resto, este foi, desde o início da prova o discurso assumido pelo treinador da equipa salense. A primeira mão desta meia-final acontece também a 19 de Maio, no estádio municipal Orlando Rodrigues em Tarrafal de São Nicolau, ficando a segunda mão calendarizada para a semana seguinte no estádio Marcelo Leite que, recorde-se, será o palco da grande final, agendado para 01 de Junho.

A segunda mão está inicialmente marcada para 25 do corrente, mas o responsável pelo pelouro da competição da FCF, Lito Semedo, preveniu os clubes semifinalistas para a eventualidade de os jogos da segunda mão das meias-finais serem adiados por uma semana, por força da mobilidade das comitivas, pelo que o jogo está condicionado ao eterno problema das ligações inter-ilhas.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2019: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.