Mindelo recebe 2ª edição do txon-poesia

13/05/2019 00:49 - Modificado em 13/05/2019 00:49
Foto: Inforpress

O encontro internacional de poesia e poética do Mindelo acontece entre os dias 16 a 19 Maio. A segunda edição do txon-poesia é um momento de homenagem e de tributo ao poeta, escritor e Prémio Camões, Arménio Vieira.

Segundo a organização, o programa estende-se a Santo Antão com txon-Sintanton, nos dias 20 e 21, no Município do Paul.

A abertura do evento acontece no dia 16, no Centro Cultural do Mindelo, com o lançamento do novo livro de poemas de Jorge Carlos Fonseca, “A sedutora tinta de minhas noites”, com apresentação de Filinto Silva.

O certame deste ano deve contar com a participação de entre 30 a 40 poetas e artistas da Guiné-Bissau, Angola, Portugal e Espanha, sendo que a maior parte de Cabo Verde.

De acordo com a organização, o “Txon-poesia” é um espaço de convívio e partilha de poesia numa perspectiva transdisciplinar, intercultural e de participação.

Segundo o coordenador geral, José Pinto, o festival internacional de poesia do Mindelo 2019 integra diversas actividades, desde de lançamentos de livros, Stand de Livros, conversas, performances, acção Poética Cabo Verde, concertos, exposições, entre outros.

Nesta segunda edição, a Associação txon-poesia, em colaboração com Zero Point Art, o Centro Cultural Português, o Centro Cultural do Mindelo, entre outras entidades, conseguiu alcançar o seu objectivo, o aumento do interesse pela leitura e escrita

E já esta segunda-feira, a anteceder o evento, acontece o pré txon com algumas oficinas, com Antónia Marques, e terça-feira, com Silvia Penas Estévez. 

Para os dias 17 e 18 está agendado, segundo a organização, o lançamento de algumas obras, sendo a antologia “Poetas para o Ano Novo II”, de autores cabo-verdianos não publicados, assim como o Spoken Word Mindelo 13 que regressa ao Quiosque da Praça Nova, “Círculos e outros poemas” de Vasco Martins.

Silvia Penas Estévez lança o seu livro “Fronteira paraíso” com uma performance no Zero Point Art, seguindo-se o showcase de apresentação do EP “#IKENGA” de Alexandre Francisco Diaphra, à conversa com Marta Lança e actuação.

No último dia, 19, acontece o tributo a Arménio Vieira. E o encerramento está a cargo, de Caplan Neves à guitarra e Dy Fortes no violoncelo um dueto experimental na Academia Livre de Artes Integradas do Mindelo.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2019: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.