Mulher morta pelo filho tinha avisado que temia ter criado serial killer

11/05/2019 01:08 - Modificado em 11/05/2019 01:08
| Comentários fechados em Mulher morta pelo filho tinha avisado que temia ter criado serial killer
Mulher morreu na segunda-feira. Meses antes alertara para comportamento estranho do rapaz.

Uma mãe que foi morta pelo filho de nove anos confessara, meses antes, que temia estar a criar um futuro serial killer.

Pauline Randol foi, segundo o The Mirror, alvejada várias vezes pelo seu filho adotivo esta segunda-feira, no Michigan, EUA.

A filha da mulher decidiu falar agora aos meios de comunicação social, relembrado os problemas mentais de que padecia o irmão e que já haviam sido denunciados pela mãe.

Harley contou à 24 Hour News que o jovem, que foi adotado há três anos, tinha começado recentemente a mostrar sinais de rotura emocional.

A mãe já tinha demonstrado ao médico da família que estava preocupada com os comportamentos do rapaz, mas não lhe foram dadas respostas. Defende Harley que se as queixas da mãe tivessem sido ouvidas, a sua morte poderia ter sido evitada.

A família sabe que a mãe biológica do jovem terá consumido drogas durante a gravidez, podendo daí advir a origem dos seus problemas, e que já no ano passado o rapaz tinha ameaçado uma colega de escola.

Por Notícias ao Minuto

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2019: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.