Rede Social “devora” Emanuel Barbosa

3/05/2019 01:05 - Modificado em 3/05/2019 01:05

Na terça-feira, numa publicação na sua página no Facebook, o deputado cabo-verdiano Emanuel Barbosa (Movimento para a Democracia, no poder) disse ser um “exagero” considerar Amílcar Cabral, visto como o fundador das nacionalidades cabo-verdiana e guineense, uma figura do Estado de Cabo Verde, explicando que isso viola a Constituição da República, e mostrou-se contra a afixação de quadros seus em instituições públicas. Ora, quem não tem perdoado o deputado são os internautas que não medem palavras na hora de comentar, a publicação de Barbosa.

Este é sem dúvidas o assunto do momento e que por estes dias têm dominado as redes socais, principalmente o Facebook, que como sempre tem sido palco de debates de assuntos que causam alguma polémica e este não foge a regra.

As reações são das mais variadas, onde alguns lançam impropérios ao deputado e outros optam apenas por dar uma “marretada” cheia de ironia na cabeça do deputado, para que regresse às aulas. De resto uma sugestão apresentada por Iva Cabral, filha de Amílcar Cabral, que já saiu em defesa da memória do pai.

Para eles, as afirmações do deputado, que consideram ser um mero “palhaço”, só mostram o estado que a nação cabo-verdiana se encontra no momento, ou seja “desgovernado”, por pessoas “não qualificadas” para serem eleitos como representantes do povo.

Muitos são aqueles que apontam que num país com “graves problemas” de diversas ordens, é de lamentar que o deputado do MPD, esteja preocupado com uma foto afixada algures, não entendendo os internautas o porquê da história de Cabo Verde incomodar a muita gente no país. “Isso demonstra que não tem nada para fazer. Em vez de se preocupar com muitas coisas estranhas que estão passando, ele está pensando em quem lutou de verdade, enquanto o deputado está sentado no Parlamento a falar baboseiras” escreve a internauta Maria De Lourdes Carvalho.

De forma irónica muitos entendem que Emanuel Barbosa quer tomar o lugar de Amílcar Cabral como herói, mas primeiramente dizem não compreender como é que chegou ao cargo de deputado nacional, garantindo que este deveria retornar para à escola e estudar de novo a história do seu país. Mas, há quem veja as declarações do deputado, como sendo apenas um ataque partidário.

“Há muito que tentam apagar parte da nossa história… Relembro aos mais distraídos que os livros de história de Cabo Verde pouco ou nada falam de Amílcar Cabral e cada vez mais esse ilustre cai no esquecimento… Esse senhor que se diz deputado, nem o próprio país conhece…e por isso não serve pra representar o povo. Pensem nisso” escreve um internauta.

Entre “marteladas e marretadas” muitos internautas vão “devorando” o deputado do Movimento Para a Democracia (MPD), que já viu o seu partido afirmar que não se revê nas suas declarações sobre Amílcar Cabral.

De realçar que o parlamentar sublinhou ainda que as figuras do Estado estão todas plasmadas na Constituição da República, que entrou em vigor em 25 de Setembro de 1992, 19 anos após a morte de Cabral.

  1. Joana Inês Sá

    mas minha gente, leiam a CONSTITUIÇÃO. Cabral não é figura de Estado, as figuras de Estado são: O Presidente da República, o Presidente da Assembleia Nacional, o Primeiro Ministro e o Presidente do Supremo Tribunal de Justiça. São estas quatro figuras que representam o Estado de Cabo Verde. Sejamos escolarizados.
    Cabral é uma figura histórica, diferente de ser figura de Estado que vem consagrado na Lei maior de Cabo Verde.

    Tão simples como isso!

  2. pedro barbosa

    Isso eh o resultado das escolhas dos partidos politicos para deputados. Se a cada freguesia era exigido a apresentacao atraves de votos de individuos idoneos para a representacao politica dos eleitores e nao por networking (compadres e comadres politicos) esse Emanuel que se intula deputado da Nacao que Amilcar Cabral lhe proporcionou com o seu sangue nao teria voz de O desrespeitar.

  3. Agostinho Fonseca

    Que miséria !!!!
    Não publica um so comentàrio. Porquê

  4. Arlindo Miranda

    Este senhor que se diz ser deputado (uma vergonha) o que fez não mais do que tornar público o que o seu partido pensa e não tem coragem de assumir. Para eles a história de Cabo Verde resume-se ao período que vai de Janeiro de 1991 até a presente data. O que não sabem ou fingem não saber que é que Amílcar Cabral não é só de Cabo Verde ou da Guiné-Bissau, mas sim do mundo. Vá estudar a cartilha…

  5. Eugénio Delgado (Zé)

    O importante não é o ser a figura do Estado, mas sim a contribuição que cada um dá (deu) para o Estado. Mas falando das figuras, AMILCAR FOI O FUNDADOR DO ESTADO. Para mim, é a figura mais importante da Nação. Os actuais (supostas figuras do Estado) para além de MAMAR, têm feito o quê para o Estado? Brincadeira de mau gosto. Mas… não me admiro. Somos um povo extremamente soberbos!

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2020: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.