Mãe mata filhas uma por uma. Assistente social tinha alertado para perigo

30/04/2019 01:31 - Modificado em 30/04/2019 01:31
| Comentários fechados em Mãe mata filhas uma por uma. Assistente social tinha alertado para perigo
Mulher apresentava problemas de foro psicológico. Achava que a estavam a tentar matar.

Aubrianne Moore, de 28 anos, fingiu uma consulta médica para tirar as filhas da escola e as matar, uma por uma, numa zona florestal no Michigan, EUA.

A mulher foi buscar as filhas à escola mais cedo, alegando terem uma consulta, para autorizar a saída das crianças, de dois, seis e oito anos. Depois levou-as a lanchar e em seguida levou uma por uma para uma zona florestal junto a uma propriedade pertencente aos seus avós. Aí, disparou contra as crianças com uma caçadeira.

Deslocou-se, de seguida, com as crianças mortas no banco traseiro do carro, até à casa do ex-namorado onde viria a suicidar-se com recurso à mesma arma, à entrada da casa.

O homem viria a deparar-se com este cenário cerca de duas horas depois.

O crime acontece meses após uma assistente social ter alertado para o facto de Aubrianne ser um perigo para ela e para os outros, e depois de ter estado internada um mês numa ala psiquiátrica, onde demonstrava estar constantemente com medo de que a quisessem matar.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2019: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.