Anildo Jesus: “Até ao final do mandato queremos atingir quase os 100% de calcetamento em São Vicente”

17/04/2019 01:34 - Modificado em 17/04/2019 01:34

Anildo de Jesus, vereador com o pelouro das obras na autarquia mindelense, referiu que até ao 1º trimestre deste ano foram efetuadas cerca de 40.000 m2 de calcetamento, o que representa aproximadamente 7 km de estradas, distribuídas em várias zonas do Município, o que leva-o a fazer um balanço “bastante positivo” deste período.

De acordo com Anildo de Jesus, o Pelouros de Urbanismo e Reabilitação Urbana já procedeu ao calcetamento de vias, nas zonas de Sul do Cemitério, São Pedro, Ribeirinha, Tchetchénia, Chã Alecrim, Pedra Rolada, Salamansa, Espia, Fonte Francês, Cruz, Campinho/ Dji Sal, Cova-Monte Sossego, Chã Tiliza e no centro da cidade.

O vereador esclarece ao NN, que a Câmara Municipal deu um grande passo com a implementação do projeto de requalificação urbana nas zonas de Salamansa e São Pedro, duas zonas que ficam afastadas da cidade, e que ao ver de Anildo de Jesus, isto é um sinal claro de que a edilidade quer abranger quase todas as zonas da ilha até ao final do mandato dentro deste projeto.

Para breve, o vereador das obras municipais e reabilitação urbana, prevê o arranque das obras de asfaltagem da estrada de Ribeirinha, que segundo o mesmo carece a muito destas obras. Em andamento está a estrada de Ribeira de Julião (Estrada da Lixeira) que se estenderá até a Ribeira de Vinha, uma estrada complexa mas que segundo Anildo Jesus terá a sua conclusão.

Anildo afirma que a requalificação urbana tem sido um trabalho dinâmico da Câmara Municipal, onde aponta neste momento o “grande trabalho” feito nos arruamentos e passeios, para conferir uma melhor segurança para os munícipes.

Até ao final de 2020, Anildo vinca que a CMSV pretende contemplar todas as zonas com este tipo de Infraestruturas

  1. eduardo monteiro

    O pouco dinheiro do PRRA que coube a S. Vicente, se está a ser bem utilizado parabenizo a CMSV por isso. Os empregos de qualdade e duradouros, em S. Vicente, só podem aparecer com iniciativas privadas como defende o Olavo Correia. O quê a CMSV e Governo pensam fazer com o Parque Industrial de Lazareto?

  2. Justo

    E as obras dentro da Baia das Gatas, para as quais, há mais de 1 Ano, o Sr Presidente da Camara já tinha disponiveis 150 mil contos e que no primeiro trimestre de 2018 havia de ser começado??? Nós agradeciamos ao Jornal NN, que perguntasse alguem da Camara a respeito. Prestaria um bom serviço a todos, principalmente aos Agentes do TURISMO, PARTICULARMENTE OS COITADOS DOS GUIAS, que chegam aquela bela Praia e ficam sem saber o que dize aos Turistas a respeito do estado coatico, onde sequer uma CASA DE BANHO EXISTE e os Turistas tem de correr para fazer as suas necessidades fisiologicas.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2019: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.