Fernando Elísio Freire: Cabo Verde, um país global no centro do Mundo

15/04/2019 01:04 - Modificado em 15/04/2019 01:04

Publicamos na integra o artigo de opinião de Fernando Elísio Freire, Ministro de Estado, no jornal o Observador

Cabo Verde é um hoje um País aberto ao Mundo e enraizado no Mundo. Queremos mais e melhor cooperação. Acreditamos numa parceria inclusiva, reciproca, sustentável e concretizável.

Cabo Verde vive hoje um momento de afirmação no contexto africano e mundial. O modelo social, económico e político que está a ser implementado permite a Cabo Verde ser uma referência em África e no Mundo, com índices qualitativos de democracia reconhecidos pelas principais organizações internacionais.

A capacidade de diálogo que Cabo Verde desenvolve com os mais diversos países, das mais variadas geografias, representa bem a credibilidade do País e a ambição do povo cabo-verdiano. Sem abdicar da nossa identidade reafirmamo-nos pelos nossos valores culturais e sociais mas também, cada vez mais, pelo grande potencial da economia. Cabo Verde é hoje um País aberto ao Mundo e enraizado no Mundo.

Nos últimos 3 anos o Governo do MpD (Movimento para a Democracia) tem vindo a implementar uma dinâmica reformista, reconhecida a nível internacional, que posiciona Cabo Verde como referência social, económica e política em África. Atualmente Cabo Verde tem em curso o Plano de Desenvolvimento Sustentável, concretizando alterações estruturais no sector da Saúde, da Educação, da Segurança, da Organização Territorial, dos Transportes Aéreos e Marítimos, da Energia, da Gestão Portuária e Aeroportuária.

Implementámos uma política social inclusiva adoptando medidas a nível da Educação, da Saúde ou do Empreendedorismo.

Os resultados a nível económico são visíveis e sustentáveis – no último trimestre de 2018 Cabo Verde cresceu 7,6% – com reflexos na queda do desemprego, em especial no desemprego jovem, e na criação de mais e melhor emprego.

Somos um País amigo do investimento direto estrangeiro em complementaridade com o tecido empresarial cabo-verdiano. Temos vindo a retirar obstáculos que não permitiam o crescimento económico e a geração de emprego que hoje se verifica em Cabo Verde.

A Cimeira Cabo Verde Portugal que decorre este fim-de semana em Lisboa não se enquadra numa tradicional Cimeira institucional e protocolar entre Estados. Esta cimeira representa a reafirmação de Cabo Verde no contexto europeu e mundial e a reafirmação de uma parceria win-win com Portugal.

Cabo Verde é muito mais do que do que as 10 ilhas que o formam. Cabo Verde é hoje o País da ambição, das oportunidades e da concretização do sonho de desenvolvimento de um arquipélago integrado no Mundo.

Estamos a construir um país mais forte e mais sustentável.

A robustez de Cabo Verde passa pela diversidade da sua economia. É nesta diversidade que Cabo Verde e Portugal têm tudo para criar relações em que os dois países saiam a ganhar. A abertura da nossa economia, os parceiros estratégicos que temos nos 4 cantos do Mundo, a proximidade geográfica e as efetivas oportunidades de negócio, que vão desde o sector da Saúde e da Educação até ao sector tecnológico, permitem-nos afirmar que este é o momento.

Este é o momento para uma aposta sustentável e saudável na parceria com Cabo Verde.

A diáspora cabo-verdiana é cada vez mais uma referência de integração na sociedade portuguesa. Mas queremos mais.

Somos um povo ambicioso e com capacidade de gerar mais valias nas sociedades em que que nos integramos. A nossa cultura, os nossos estudantes, a nossa diplomacia, os nossos emigrantes são gente com talento, com competências e com capacidades.

Queremos ainda mais e melhor cooperação. Nos últimos anos esse esforço tem sido efetivo e pretendemos reforçá-lo. O tempo da parceria sem concretização, o tempo das cimeiras inconsequentes, o tempo das visitas oportunistas e propagandistas ficou para trás. É por isso que trazemos a Portugal propostas de reforço de cooperação institucional e ao nível da mobilidade e da Educação.

Acreditamos numa parceria inclusiva, recíproca, sustentável e concretizável porque, dando corpo ao lema da CPLP a que Cabo Verde atualmente preside, o nosso compromisso está centrado nas pessoas.

Ministro de Estado, dos Assuntos Parlamentares e da Presidência do Conselho de Ministros e ministro do Desporto de Cabo Verde

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2019: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.