Santo Antão: Incendiário do Planalto Leste condenado a oito anos e dois meses de prisão

12/04/2019 16:43 - Modificado em 12/04/2019 16:43
| Comentários fechados em Santo Antão: Incendiário do Planalto Leste condenado a oito anos e dois meses de prisão

Após o julgamento que decorreu no mês de Março deste ano, o Tribunal do Porto Novo, na leitura da sentença, feita nesta sexta-feira, condenou o jovem acusado de ter posto fogo na floresta do Planalto Leste de Santo Antão, em Julho de 2018, a uma pena de prisão de oito anos e dois meses.

O jovem de 29 anos de idade, natural de Água das Caldeiras, no Planalto Leste, foi condenado pela autoria material do incêndio que devastou 200 hectares dessa floresta. Este encontrava-se em prisão preventiva desde a altura do acontecimentos, suspeito de ser o autor do crime de fogo posto. Nesta sexta-feira conheceu a sentença e cumprirá uma pena de prisão de oito anos e dois meses. O incêndio de grande proporção recorde-se destruiu um terço dessa reserva florestal.

Declarada reserva florestal desde 1990, a floresta do Planalto Leste, ficou grandemente  afetada por esse incêndio, o maior ocorrido nesse perímetro. A floresta está a ser alvo de um programa de recuperação que demorará pelo menos cinco anos.

O plano de restauração da floresta, com 1600 hectares de extensão, ronda os 30 mil contos e consiste em quatro ações: corte e limpeza; replantação e conservação de solos e aguada; produção de plantas e ainda informação e sensibilização.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2020: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.