Barragem de Banca Furada: MpD diz ter provas de que a obra foi considerada inadequada

11/04/2019 00:45 - Modificado em 11/04/2019 00:45
| Comentários fechados em Barragem de Banca Furada: MpD diz ter provas de que a obra foi considerada inadequada

Aproveitando o debate parlamentar à volta das infra-estruturas nacionais, agendado pelo PAICV, bem como a queixa-crime apresentado na segunda-feira pela presidente do mesmo partido contra o governo do MpD, por suposta inércia do atual governo no que tange à barragem de Banca Furada, o deputado Miguel Monteiro, utilizando a sua pagina da rede social, “Facebook”, torna público o suposto documento em que a obra da barragem foi considera inadequada.

De acordo com este deputado nacional, tiveram acesso ao documento de auto de vistoria da referida barragem, documento de 25-06-2015, véspera do dia da inauguração da obra. Neste documento, onde apaga as referências aos nomes das pessoas e das empresas envolvidas, alegadamente para salvaguardar as mesmas, pode-se ler na página 2 que “face ao exposto, e tendo em conta os interesses do dono da obra, esta comissão, depois de visualizar e analisar os trabalhos a serem completados e corrigidos, considera que a empreitada não reúne as condições mínimas, para ser rececionada provisoriamente.”

De acordo com Miguel Monteiro, a obra foi identificada como inadequada no dia 25 de Junho, e o “pessoal do PAICV, no dia seguinte, dia 26-06-2015 avançou com a inauguração da obra, com um regabofe de mais de 7.000 contos, em que cerca de 50 pessoas foram da cidade da Praia, exclusivamente para a inauguração de uma obra que “não reúne as condições mínimas.”

Monteiro diz, que para fugir às suas responsabilidades do seu partido, a líder do PAICV ainda “teve a coragem de colocar o governo do MpD em tribunal”.

“É por estas e outras que o grupo parlamentar decidiu avançar com a constituição de uma comissão parlamentar de inquérito, para levantar todas as situações idênticas a esta, que aconteceram na construção das barragens”, prossegue o deputado, porque considera, no entanto que são várias as barragens que não cumprem o objetivo e apenas serviram para aumentar a “elevadíssima dívida”.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2020: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.