Cibercrime: Tribunal da Relação de Sotavento reduz a pena aos irmãos Rui e Flávio Alves

10/04/2019 02:00 - Modificado em 10/04/2019 02:00

Condenados em primeira instância em Fevereiro de 2018 a penas de 33 e 14 anos de prisão efectiva, os irmãos  Rui e Flávio Alves viram a sua sentença reduzida para 15 e 7 anos pelo Tribunal da Relação de Sotavento.

Detidos em Março de 2017, na cidade da Praia, sob suspeita de vários crimes de ameaça de morte, coacção, chantagem e agressão sexual a 13 vítimas, tendo a mais nova das vítimas apenas 13 anos.

Este é o primeiro caso de crime relacionado ao domínio do cibercrime a ser julgado no país.

No entanto, apesar da redução da pena para metade, em ambos os casos, “a defesa dos dois condenados deu entrada com um recurso junto do Supremo Tribunal de Justiça por entender que as penas continuam exageradas”, diz fonte judicial citado pela Inforpress.

Os dois irmãos, ambos residentes na cidade da Praia, foram acusados de dezenas crimes sexuais, coacção e chantagem através da rede social “Facebook”, onde aliciavam e atraíam as suas vítimas através de perfis falsos que criaram nesta rede social.

Segundo a acusação deduzida, estes aliciavam as jovens com dinheiro e trabalho. Quando as vítimas caíam na armadilha, eram obrigadas a se deixar filmar e fotografar durante o acto sexual. Existem situações onde faziam chantagem ameaçando que as imagens seriam publicadas na internet.

Durante a investigação, foram realizadas buscas às casas dos irmãos Alves, tendo sido apreendidos telemóveis, computadores e vários dispositivos de armazenamento, contendo imagens das vítimas sem roupa e em pleno acto sexual com os arguidos.

Tudo terá acontecido em Março de 2017. Isto após a denúncia de uma das vitimas, tendo o Tribunal da Praia decretado prisão preventiva aos dois arguidos. Estes aguardavam o desenrolar do processo em prisão preventiva, mas no mês de Novembro, Rui e Flávio Lopes foram postos em liberdade por excesso de prisão preventiva – já tinham passado 8 meses sem que o Tribunal tivesse deduzido o Despacho de Pronúncia.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2019: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.