Preços dos combustíveis voltam a subir: Gasolina regista maior subida

31/03/2019 15:35 - Modificado em 31/03/2019 15:35

A partir desta segunda-feira, 01 de Abril 2019, entram em vigor os novos preços máximos dos combustíveis.

A informação foi avançada pela Agência Reguladora Multissectorial da Economia (ARME), este domingo, e fixa os novos preços máximos dos combustíveis, a vigorar a partir das 00h00 do dia 1 de Abril de 2019.

A gasolina apresentou a subida mais acentuada, de 12,34%. As cotações do Butano, do Fuelóleo e do Jet A1 registaram aumentos, de 3,73%, 2,75%, e 2,07% respectivamente, enquanto o gasóleo registou um aumento ligeiro de 0,63%.

O preços estão estabelecidos por litro, portanto, conforme a nova tabela, a gasolina passa a ser vendida a 124,30 escudos por litro, o gasóleo normal a 103 escudos por litro e o gasóleo para electricidade a 87,80 escudos por litro.

Ainda o gasóleo marinha passa a custar 74,30 escudos e o petróleo a 89,70 escudos, com o Fuelóleo 380 a 66,10 escudos e no Fuelóleo 180 a 71,40 ECV/L.

Já no tocante às garrafas de gás butanos, as de 3 Kg passarão a custar 381,00 escudos, as de 6Kg passam para 801,00 ECV; as de 12kg custarão 1.669,00 ECV e as de 55Kg passarão a custar 7.346,00 ECV.

De acordo com os dados publicados no Platts European Marketscan e LPGasWire, os preços médios dos combustíveis nos mercados internacionais, cotados em USD/ton, mantiveram a tendência de subida durante o mês de Marco (3,74%), relativamente ao mês de Fevereiro.

É que segundo a nota do Departamento de Regulação da ARME, o mês de Março ficou marcado, apesar da volatilidade, por uma tendência média de subida das cotações do petróleo.

A justificar essa evolução, estiveram factores como a degradação da situação na Venezuela, tendo contribuído para uma descida acentuada da sua capacidade produtiva; a queda significativa do stock de crude nos EUA e o facto dos níveis de cortes da produção de petróleo levado a cabo pela OPEP estarem acima do acordado. Estes factores contribuíram para comprimir os estoques globais de petróleo, conduzindo a aumentos de preços desta matéria-prima.

Ademais, a cotação do último dia (útil) do mês de Março do câmbio EUR/USD, tendo como referência BLOOMBERG (14 horas no horário de Frankfurt), evidenciou uma depreciação do euro face ao dólar dos Estados Unidos, em 1,56% (1,1233), comparado ao câmbio do último dia do mês de Fevereiro. Esta evolução contribui para o agravamento dos preços dos combustíveis no mercado interno, tendo em conta que a matéria-prima é negociada em dólares.

Deste modo, a evolução dos preços de produtos petrolíferos no mercado internacional, aliada à depreciação do euro face ao dólar americano, determinaram os preços de combustíveis no mercado nacional.

Assim, no mercado interno, os preços do Gasóleo Normal, Gasóleo Eletricidade e Gasóleo Marinha aumentaram 1,38%,1,62% e 1,64%, respetivamente, do Fuelóleo 180 e Fuelóleo 380 aumentaram 2,73% e 3,12%, respetivamente, da Gasolina 7,43%, do Petróleo 2,63% e do Butano 2,53%.Recorde-se que, os novos valores do parâmetro CP (Custo de Aquisição do Produto) e os correspondentes preços máximos de venda ao consumidor final dos combustíveis regulados, passam a vigorar de 01 a 30 de abril de 2019.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2019: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.