Mamadou Sulabanku lança vídeo-clipe sobre imigração clandestina para Europa

31/03/2019 15:03 - Modificado em 31/03/2019 15:39

O músico e cantor senegalês que entende a música como a grande linguagem de comunicação entre os povos, lançou um vídeo-clipe do seu novo single “Clandestino”, que fala sobre o drama de imigrantes africanos clandestinos rumo a Europa, via Mediterrâneo.

Com imagens fortes, num vídeo-clipe produzido pela Dze Produtora, o projecto é um desabafo de um africano que diz, todo “o filho de África pensa, apesar dos motivos que os levam a fazer a travessia, não vale a pena arriscar a vida, entrando num barco de ‘boca aberta’ rumo a um continente que não quer os filhos de África nas suas terras”, conforme letra da música.

No entanto refere que todos temos direitos de procurar uma vida melhor noutro lugar, mas a forma como é feito, tem acabado em tragédia para muita gente, principalmente para os jovens “perdidos”.

De acordo com o Alto-Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR), num relatório divulgado em Janeiro deste ano, com dados sobre a imigração via Mediterrâneo, nos últimos anos a Europa recebeu a maioria dos refugiados no mundo, que deixam suas terras para escapar principalmente de conflitos, como a guerra civil na Síria e na Líbia, ou de dificuldades económicas.

Cerca de 2.270 migrantes morreram ou desapareceram no mar Mediterrâneo em 2018, uma média de seis pessoas por dia, segundo o relatório intitulado “Viagem desesperada”.

Portanto, para o senegalês que vive em Mindelo, é uma viagem que não vale a pena, se o destino for a morte.

O senegâles “mas cunxid na Soncente”, questionado sobre o momento escolhido para o lançamento do vídeo, altura em que, segundo noticiários internacionais, o número de imigrantes na travessia clandestina tem diminuído, afirma que este é o momento propício. E que não existe um momento exacto para que as pessoas assimilem o que está acontecendo.

Lançado nas plataformas digitais, diz que a letra da musica é antiga, mas que decidiu agora lançar o vídeo, cujas imagens do cantor foram captadas nas praias do Mindelo e com imagens de noticiários internacionais, sobre algumas das tragédias.

Mamadou Bhour Guewel Sene nasceu em Dakar em 1972 e vive na cidade do Mindelo desde 2000.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2019: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.