PAICV: “Aumento do preço dos combustíveis, energia e transportes contribui para degradação do poder de compra dos cabo-verdianos”

27/03/2019 16:25 - Modificado em 27/03/2019 16:25
| Comentários fechados em PAICV: “Aumento do preço dos combustíveis, energia e transportes contribui para degradação do poder de compra dos cabo-verdianos”

O Partido Africano para Independência de Cabo Verde (PAICV), afirma que nestes três anos de Governo do MpD o país continua a assistir ao aumento contínuo do custo de vida dos cabo-verdianos e ao aumento do custo de produção das empresas, consequência dos sucessivos aumentos do preço dos combustíveis, da água, energia e transportes.

Através de um comunicado enviado ao NN, o maior partido da oposição clarifica que, ao tempo que o MpD era oposição, foi alvo de “violentas críticas” em relação ao preço da energia e da água em Cabo Verde e das repetidas promessas feitas durante a campanha eleitoral, com propostas de medidas concretas para baixar o custo dos factores da produção nas empresas baixando o custo de energia e da água, para tornar o país mais competitivo.

“Muitos acreditaram que com a entrada do novo Governo o preço destes bens iria baixar. Puro engano! Tão cedo os cabo-verdianos perceberam a tamanha indiferença deste Governo em relação ao custo de vida das populações e do custo dos factores de produção para as nossas empresas, caindo por terra todo o discurso populista em torno da competitividade da nossa economia. O país acaba de assistir a mais um aumento do preço de energia e da água que deriva, também, do sucessivo aumento do preço dos combustíveis, cuja rotina é agora mensal” lê-se.

Para as famílias, o último aumento de energia foi de 8,46%. Quem pagava 1.305 CVE pelo consumo de 50 kw/h de electricidade, passa a pagar 1.415 CVE, ou seja mais 110$00 mês. Ainda para as famílias o aumento da água foi de 5,31%. Relativo a um consumo de 5m3/mês, que antes cada família pagava 1.294$00, com esse aumento passa a pagar 1.363$00. Para as empresas o aumento foi de 6,49% para electricidade. Para um consumo médio de energia de 30.000 CVE, com a actualização de preços, a nova despesa mensal passa a ser 31.947 CVE, ou seja, quase 2.000 CVE a mais em cada mês.

O mesmo comunicado refere que em relação à água para as empresas, o aumento foi de 2,71% no consumo acima dos 10m3. Para os custos de consumo da água, comparativamente ao consumo anterior de 5.000.00 CVE, o novo valor de água a suportar nas suas atividades será de 5.136 CVE. Mas se o consumo for de 7 m3, o novo preço a pagar é de 2.763 CVE, comparando com os 2.666 CVE que pagava anteriormente.

“Em consequência, aumentam o preço de todos os bens de primeira necessidade, numa situação em que não há qualquer aumento do rendimento para as famílias e as empresas são cada vez mais perseguidas e sufocadas com os impostos. Aumento dos preços dos combustíveis, energia e transportes contribui para degradação do poder de compra dos cabo-verdianos” diz o comunicado.

 “São factores que afectam directamente os bens de capital empregues num investimento e que, por isso, afectam a decisão de investimentos, nomeadamente o investimento externo, tendo em conta que o investidor estrangeiro poderá escolher outros destinos mais competitivos para empregarem o seu capital”.

De acordo com o partido, isto afectará naturalmente o emprego e, consequentemente, a taxa de desemprego, o que impactará no crescimento económico.

O PAICV entende que face a este aumento persistente, deve o Governo cumprir a sua função, renunciando a algumas taxas e impostos que arrecada na transacção desses bens, em favor das empresas e dos cabo-verdianos.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2020: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.