Ciclone Idai: Quase 800 mortos confirmados nos três países afectados

25/03/2019 00:48 - Modificado em 25/03/2019 00:49
| Comentários fechados em Ciclone Idai: Quase 800 mortos confirmados nos três países afectados

De acordo com as informações recolhidas, a passagem por Moçambique do ciclone deixou 1.528 pessoas feridas e 89 mil desabrigadas que se encontram em centros de acolhimento. Até ao momento contabilizam-se 761 mortos nos três países afectados pelo ciclone Idai – Moçambique, Zimbabué e Malawi.

O ciclone atingiu o sudeste da África no dia 15 de Março. O maior número de vítimas mortais confirmadas está está Moçambique (417 óbitos).

O Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef, estima que haja pelo menos 1 milhão de crianças afetadas pelo ciclone Idai, só em Moçambique. Em visita ao país, a diretora-executiva do fundo, a norte-americana Henrietta Fore, disse que a “situação vai piorar antes de melhorar”.

Em Moçambique, o número de mortos subiu este domingo para 446, no Zimbabué já foram contabilizadas 259 vítimas mortais e no Malawi as autoridades registaram 56 mortos, tratando-se ainda de números provisórios.

O ministro da Terra e do Ambiente moçambicano, Celso Correia, sublinhou hoje que estes números ainda são provisórios, já que à medida que o nível das águas vai descendo vão aparecendo mais corpos.

O número de pessoas afetadas em Moçambique subiu para 531.000. Este total “não significa que estejam em risco de vida. São pessoas que perderam as casas” ou que estão “em zonas isoladas e que precisam de assistência”, explicou.

Por seu lado, acrescentou o ministro, falando de Moçambique, o número de salvamentos faz com que os centros de acolhimento continuem a encher e registem já 109 mil entradas, das quais 6.500 dizem respeito a pessoas vulneráveis – por exemplo, idosos e grávidas que recebem assistência particular.

O ciclone afetou pelo menos 2,8 milhões de pessoas nos três países africanos e a área submersa em Moçambique é de cerca de 1.300 quilómetros quadrados, segundo estimativas de organizações internacionais.

A cidade da Beira, no litoral centro de Moçambique, foi uma das mais afetadas pelo ciclone Idai.

Fonte :  RTP e Agência das Nações Unidas (ONU).

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2021: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.