Rui Águas: “Temos que nos concentrar no nosso jogo para vencer porque é o único que controlamos”

22/03/2019 00:32 - Modificado em 22/03/2019 00:32

O selecionador nacional, Rui Águas, já conta com os 25 convocados para o jogo decisivo deste domingo, 24, frente ao Lesoto, a contar para a última jornada do Grupo L de apuramento para o CAN´2019, isto após as chegadas dos internacionais Djaniny e Nivaldo “Tax”, que jogam na Arábia Saudita e Chipre respetivamente.

Em declarações ao NN, o selecionador nacional afirma que a preparação para o jogo tem corrido normalmente, apesar de que no início é sempre uma fase de integração dos atletas que chegam de realidades competitivas diferentes. Sobre o espírito que reina no seio do grupo, Rui Águas assegura que tem sido muito bom. “Notamos que eles gostam de estar juntos e sempre motivados para representar a seleção” ajunta.

O timoneiro da equipa nacional diz acreditar que a experiência dos jogadores que já tem muitas andanças na seleção é fundamental, e poderá vir a ser decisivo neste jogo, mas vinca que, também a qualidade é muito importante.

Questionado se já tem delineado o onze que vai entrar de início no jogo de domingo, 24, Rui Águas, afirma que, já está praticamente definido, mas no entanto diz que “só uma dúvida persiste”, isto segundo o mesmo se nada de anormal vier a acontecer.

Mesmo que a seleção nacional não dependa apenas de si mesma para garantir o apuramento, Águas não tem dúvidas de que Cabo Verde terá de fazer o seu papel que é vencer o Lesoto, até porque como declara “temos que nos concentrar no nosso jogo para vencer, porque é o único que controlamos. No fim veremos”.

O Lesoto também está mais que forçado a vencer para poder sonhar ainda com uma possível qualificação para o CAN 2019, e nesta senda, Rui Águas, mostra-se convicto de que poderá ser bom para Cabo Verde. “Quer dizer que o Lesoto tem valor e que vem para discutir o jogo e não só para defender. Pode ser bom para nós”.

Numa partida tão decisiva como esta, muitas vezes o papel do treinador em motivar os jogadores é fulcral. T catapulta os jogadores para níveis de motivações elevadas. Mas neste caso em concreto o selecionador, de 58 anos, vê nos adeptos cabo-verdianos a força motivacional para os “Tubarões Azuis”. “A mensagem emocional imediatamente antes de entrar em campo tem a ver com a importância dos nossos resultados para o povo cabo-verdiano que sofre connosco”.

O estádio nacional tem sido a fortaleza maior da seleção e para Rui Águas, isto tem acontecido devido ao apoio que têm sentido dos adeptos. “Esperamos que compareçam e que no final possamos festejar juntos” conclui.

No entanto nesta quinta-feira, 21, a FCF anunciou que os bilhetes para o jogo entre Cabo Verde e Lesoto, neste domingo, às 14:00 a contar para a qualificação para o CAN já estão a venda. A bancada coberta custa 500 escudos. Para a bancada central o preço é de 200. Já para as bancadas laterais o preço do bilhete é de 100 escudos.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2019: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.