São Vicente: Todo Mundo Canta 2019 arranca em Abril

20/03/2019 00:21 - Modificado em 20/03/2019 00:21
| Comentários fechados em São Vicente: Todo Mundo Canta 2019 arranca em Abril

Serão 20 candidatos a disputar a conquista do primeiro lugar da oitava edição do Todo Mundo Canta (TMC).

De acordo com a organização do evento, a edição de 2019 do concurso musical TMC arranca em Abril. No entanto, a empresa há oito anos responsável pela sua organização  não avança com uma data exata, alegando motivos logísticos ainda a serem tratados.

De referir, que este domingo, 17 Março, realizou-se, no Espaço Manuel de Novas, aqui na cidade do Mindelo, um casting único, onde compareceram quase 100 participantes, que almejavam um lugar na fase final do concurso. Neste casting apenas vinte foram selecionados para as eliminatórias.

O TMC trata-se de um evento que ao longo dos últimos anos assumiu uma “extrema importância para o panorama musical cabo-verdiano, enquanto porta de entrada para novas vozes que tem despoletado na cidade do Mindelo”, assegurou Eurico Évora, da Multi- Eventos.

A organização está a cargo da empresa organizadora de espetáculos Multi Eventos que tem conseguido, ao longo das edições anteriores, levar avante o projeto até as últimas, diz Évora que o TMC “tem tido um contributo essencial para na cultural local e nacional, com a descoberta, ou melhor projecção, de novos talentos e tem sido uma mais-valia para a ilha”.

Eurico Évora, o homem por trás do sucesso das últimas edições, diz que anualmente o projeto está a crescer e este ano conta com o apoio do Ministério da Cultura e Industrias Criativas, o que mostra o reconhecimento de um projeto que tem servido de “raiz” na música cabo-verdiana. “O objetivo do projeto não é só dar a conhecer novas vozes, mas também valorizar a música nacional”. Em todas as eliminatórias, os candidatos são obrigados a cantar uma música nacional.

Apesar de seguir os moldes anteriores, esta edição trás algumas novidades, entre elas a introdução da dança como fator de animação durante o concurso. Em relação ao corpo de jurados, este é constituído por profissionais da área musical. “São artistas que nos emprestam o seu tempo e experiência durante todo o projeto. Que os acompanha e os orienta da melhor forma e para que possam tirar o melhor de si mesmos”, avança Évora.

Em relação ao apoio do MCIC, o responsável pelo projeto diz que isso mostra o reconhecimento e a luta que a organização tem levado a cabo para oferecer, cada vez mais, um maior e melhor projeto musical nacional. “As dificuldades continuam a persistir, mas com o contributo do Ministério da Cultura, mostra cada vez mais que é um projeto do futuro e portanto, apelo às instituições que queiram abraçar o TMC que o façam, porque estarão contribuindo para o enriquecer da nossa cultura musical”.

Como prova disso, este promotor de eventos diz que, basta acompanhar o panorama musical mindelense, onde constantemente vêm-se ex-participantes do TMC em espetáculos, eventos e muito mais. O exemplo mais concreto foi visto durante o Carnaval de São Vicente. “Em todos os carros era possível encontrar um jovem que já foi um candidato do TMC”, algo que deixa todo o projeto “orgulhoso”

Afirma que esta é uma chamada de atenção para o que está a acontecer a nível musical na ilha, o despoletar de várias vozes, através de um programa que tem servido de trampolim para muitos artistas. E por isso precisa de mais apoio para ser mais viável e mais ambicioso.

Pelo palco do TMC já passaram artistas como Zé Delgado, Constantino Cardoso, Jorge Neto, Jorge Humberto, entre outros. A eles junta-se a nova geração de músicos como Ceuzany, Juary Livramento, Ivanilda Delgado, Khaly Angel, Élida Paris, Djarilene Paris, Dainira Veríssimo, Eliana Rosa, Mayra Vezo, Dénis Mota e Thiago Silva.

Michelle da Graça foi a grande vencedora da edição do TMC 2018.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2020: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.