Rodrigo Martins : “Situação do Fortim del Rey é delicada”

19/03/2019 00:31 - Modificado em 19/03/2019 00:31

Depois de em 2009 terem suspendido as obras de um projecto turístico-imobiliário de alto nível, que nasceria no Fortim del Rey, devido a erros no projecto, o Vereador responsável pelo Pelouro do Património Municipal, Rodrigo Martins, afirma que a situação de Fortim é delicada, mas que o Governo está empenhado em trabalhar para resolver o problema.

Erigido em 1852, com a função da defesa do Porto Grande e da cidade, Fortim del Rey fica situado num ponto estratégico da cidade. Construção que outrora serviu também como prisão. Um espaço histórico e emblemático de São Vicente que há vários anos se encontra numa situação degradante e que requer uma solucão o mais breve possível.

Uma situação que de resto não tem passado despercebida a muitos mindelenses, que pedem celeridade na resolução deste problemas que se vêm arrastando e afectando o Fortim. Cartão de visita da cidade e muito procurado pela vista que dali se tem do Porto Grande e da cidade, encontra-se num estado de total abandono, onde impera o mau cheiro e a insegurança.

O NN quis saber junto da edilidade os planos que existem para o Fortim del Rey, entre outros edifícios históricos da ilha, isto numa altura em que se procede a obras de recuperações em vários edifícios históricos, situados no coração da cidade do Mindelo, como são os casos do Palácio do Povo, Éden Park e para breve o início das obras no Ex edifício da Conservatória dos Registos de Barlavento, situada na Avenida 5 de Julho.

De acordo com Rodrigo Martins, “a situação do Fortim del Rey é delicada”. Como garante “havia um projecto em curso, mas foram detetadas alguns problemas e a obra teve que ser embargada”. Acrescenta ainda que “Recentemente tivemos conhecimento de que existe uma grande vontade do Estado de Cabo Verde no sentido de resolver o problema que em que se transformou o Fortim. Agora é aguardar na medida em que existe este problema para ser resolvido” assegura.

Segundo o vereador, todos sabem que Fortim está situada numa zona nobre de Mindelo, e por isso diz-se convicto de que muito em breve, se possa avançar com um bom empreendimento turístico no local. Sobre datas concretas para o início de obras no Fortim, Rodrigo afirma que não pode ainda avançar com datas concretas para o começo das obras no local. 

No entanto, Rodrigo Martins confirma que no decorrer deste ano, a edilidade vai proceder com a continuação das obras no Palácio do Povo, manutenção dos vários edifícios como a Câmara Municipal, Biblioteca Municipal, e ainda obras de restauro da Ex Conservatória dos Registos. “Paulatinamente vamos avançar para as nossas praças e jardins, que merecem a nossa devida atenção também. Vamos também continuar as obras de manutenção nos edifícios históricos do centro da cidade e não só, todos os edifícios que são testemunhos da história de São Vicente” assegura.

A nível da preservação do património, o responsável pela pasta do património municipal vinca que a edilidade tem feito, “um grande esforço no sentido de manutenção e recuperação de patrimónios”.

  1. FDM

    E as obras de requalificação da Baia das Gatas, cujo financiamento, no montante de 150.000 contos, segundo o Edil Augusto Neves, estava totalmente assegurado e disponivel para o inicio das obras no primeiro trimestre do ano passado? A Comunicação Social não poderia saber desse Vareador a respeito??? Obrigado

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2021: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.