Motivos familiares afastaram Thierry Graça da convocatória de Rui Águas

15/03/2019 01:09 - Modificado em 15/03/2019 01:09

O nome do jovem guarda-redes, Thierry Graça, pertencente aos quadros do Estoril Praia de Portugal, equipa que milita na segunda liga portuguesa, não consta na lista de convocados de Rui Águas para o embate frente ao Lesoto. Um facto que tem suscitado muitas críticas por estes dias ao timoneiro nacional, isto numa altura em que o guardião atravessa um dos melhores momentos da época. Num exclusivo ao NN, o internacional cabo-verdiano esclarece que motivos pessoais e familiares estão na origem desta sua ausência.

Depois de dois jogos a titular na baliza da seleção nacional, a ausência do nome de Thierry Graça, gerou o espanto e está na origem de muitas críticas feitas pelos adeptos do combinado nacional, pelo “desaparecimento” do seu nome da lista de convocados. É assim que o guarda-redes que é dono da baliza dos “canarinhos”, em declarações ao NN, esclarece que o motivo da sua ausência é meramente por problemas pessoais, tendo inclusive notificado atempadamente os responsáveis da Federação da sua indisponibilidade.

“Sinto-me triste por não conseguir lá estar, com os meus colegas, a ajudar a nossa nação, ainda mais no momento que estou passando pela minha melhor forma. Sinto-me  mais triste porque os últimos jogos da seleção fui titular e era o momento certo para assumir a baliza” afirma.

O jogador de 24 anos não consegue estar com os colegas da seleção, mas pede que dignifiquem a nossa camisola, e diz-se estar ciente de que vão fazer isso, “com garra, determinação e com a cabeça levantada”. Por ainda acreditar no apuramento Thierry pede a todos os cabo-verdianos que mantenham a esperança porque, como assegura nada e impossível.

“Peço a todos os cabo-verdianos que compareçam no estádio para nos apoiar, porque os mesmos que foram ao CAN, da outra vez, estão lá dentro para o fazer de novo com a força do nosso público” certifica.

Nos últimos três jogos ao serviço da formação “estorilista” que ocupa a terceira posição da segunda liga portuguesa, não sofreu qualquer golo e tem ajudado com boas intervenções para as vitórias do seu clube na luta pela subida de divisão.

Faltando nove jogos para o final da época, Thierry leva 23 jogos realizados e até ao momento já sofreu 17 golos. O objetivo segundo o mesmo é terminar a segunda volta da prova sem sofrer mais golos. “Ajudar o clube a subir de divisão e ser o guarda-redes menos batido da segunda volta” específica.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2019: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.