Assembleia Municipal de São Vicente: UCID fala em situação social degradante e PAICV apela à união dos partidos em prol da ilha

13/03/2019 16:33 - Modificado em 13/03/2019 16:33
| Comentários fechados em Assembleia Municipal de São Vicente: UCID fala em situação social degradante e PAICV apela à união dos partidos em prol da ilha

A líder da bancada da União Cabo-verdiana Independente e Democrática (UCID), Isidora Rodrigues, referiu, durante a abertura da 8ª sessão da 7ª legislatura da AM, que o seu partido está preocupado com a situação social da ilha, devido a elevada taxa de desemprego jovem e pediu correcções políticas para garantir melhores condições de vida aos sanvincentinos.

A líder da bancada da UCID considerou que a partir de um estudo feito em 2017, ficou-se a saber que a ilha abarca cerca de 83 mil pessoas, ou seja, mais 32 mil do que há 27 anos atrás. Nisso, Isidora Rodrigues aponta que a situação social neste momento é degradante e de extrema pobreza, onde muitas pessoas vivem sem as mínimas condições em casas de latas e carecem de assistência social.

Isidora Rodrigues, afirma que a ilha suporta uma população maior do que muitas ilhas de Cabo Verde, onde ajuntou as ilhas de Santo Antão, São Nicolau, Sal e Boa Vista, e por isso carece de medidas para garantir melhores condições de vida para as pessoas.

A mesma salienta que, o desemprego jovem, dos 15 aos 24 anos, situa-se nos 29,1%. Nisso afiança que a edilidade deveria aproveitar os fundos do turismo, PRAA, entre outros, para resolver os problemas dos munícipes com uma melhor gestão.

Já o líder da bancada do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV, oposição) Baltazar Ramos, durante a sua declaração política propôs aos eleitos e órgãos locais a constituição de um pacto para uma melhor defesa dos superiores interesses da ilha. “Nessa base, atendendo a que nos encontramos numa fase crítica para se estancar a injusta situação, lançamos um apelo aos eleitos municipais por São Vicente, nomeadamente aos Presidentes da Assembleia Municipal e da Câmara Municipal, deputados municipais e vereadores, para que de vez unamos os nossos esforços em torno do que consideramos essencial por São Vicente e para o seu futuro” diz.

Baltazar Ramos afiança que a ilha enfrenta enormes riscos e que ameaçam ofuscar tradições brilhantes em domínios como o da cultura, do ensino, dos transportes, da indústria e do comércio. É nesta linha que apresenta dez ideias de investimentos/acções, entre elas a projecção e construção de adequadas instalações para um campus da Universidade de Cabo Verde (Uni-CV), a construção da Escola do Mar, para servir o país e a região africana, o equipamento do aeroporto Cesária Évora para que possa receber voos nocturnos e em situações de bruma seca, bem como a extensão da pista.

A bancada do Movimento para a Democracia (MpD), partido que sustenta a Câmara, vincou que realmente a ilha de São Vicente enfrenta muitos problemas sociais, e nisso a edilidade juntamente com o Governo estão a trabalhar juntos para resolver os problemas dos sanvincentinos.

Sobre a retoma dos voos da companhia de bandeira de e para São Vicente o partido defende que, a privatização dos TACV, tornada público recentemente, irá permitir certamente que haja em breve a retoma dos voos de e a partir da ilha do Monte Cara.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2021: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.