Samba Tropical numa noite que promete ser de muitas surpresas para dar mais brilho ao carnaval

4/03/2019 15:11 - Modificado em 4/03/2019 15:11
Foto: Nenass Almeida (LIGOC-SV)

Caminha a passos largos para a tão aguardada saída do Samba Tropical, que promete mais uma vez movimentar multidões como acontece todos os anos, mas 2019 poderá ficar para a história, com um desfile como nunca se viu dantes. 

Desde sexta-feira, 01 de Março pelas principais ruas de Mindelo, já passaram vários grupos, que trouxeram muito brilho, começando pelos mais pequenos até aos mais graúdos, ou seja, o Carnaval tem respeitado a premissa de ser do povo para o povo e ninguém tem ficado de fora da folia contagiante que toma conta dos mindelenses por esta altura do ano.

Com um carro alegórico acompanhado por 18 alas, divididas em dois blocos para um total de mil foliões, mais a música “Pulá Laród” retratando a história do boi Blimundo, uma personagem singular da cultura santantonense. Um marco que traz, a convite do grupo, os presidentes das Câmaras Municipais da Ribeira Grande, Paul e Porto Novo, que vão entrar nesta festa. 

“Blimund é nôs força, um povo k ta snha e dá cor a realidade” (Blimundo é nossa força, um povo que sonha e dá cor à realidade), projeto que introduz a essência da cabo-verdianidade é o tema escolhido pelo grupo no desfile de mais logo.

Mais uma vez, e como tem acontecido nestes últimos dias, as principais artérias da cidade vão vestir-se de gala para receberem o tão afamado Samba Tropical, que este ano quer surpreender não só os mindelenses, mas também a vasta diáspora e estrangeiros que marcam presença no Mindelo, cidade que respira o carnaval.

Ainda para hoje, a partir das 15:00, está reservado aos desfiles do Trio Convivência  (Ribeirinha), Lares de Idosos e das Escolas Secundárias José Augusto Pinto, Escola Técnica e Jorge Barbosa. Já nesta terça-feira de Carnaval, 05, o dia mais esperado, conta com quatro grupos oficias Monte Sossego (vice-campeão do Carnaval em título), que abre o desfile às 15:00. Pelas 15:30 chega o grupo Flores do Mindelo, seguindo-se  o Estrelas do Mar, às 16:00. Cabe aos Cruzeiros do Norte encerrar os desfiles, às 16:30, com os grupos a entrarem na Rua de Lisboa, onde se situa o palanque oficial, a cada meia hora, numa única passagem.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2019: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.