Santo Antão: Criminalidade diminui no Paul mas aumenta na Ribeira Grande e Porto Novo

27/02/2019 00:54 - Modificado em 27/02/2019 00:55

A Polícia Nacional divulgou uma análise comparativa dos dados de ocorrências criminais registadas em 2018 em relação a 2017, concluindo que, nesse período, a criminalidade diminuiu no Paul mas aumentou na Ribeira Grande e no Porto Novo. No geral o número de ocorrências diminuiu 3,6%, menos 34 do que em 2017.

O concelho do Porto Novo, que tinha registado, 440 ocorrências, em 2017, aumentou 1,1% em 2018, subindo para as 445 ocorrências.

Nos crimes contra pessoas houve um total de 232 ocorrências, menos 36 casos que em 2017, com uma redução de 13,4%.

De acordo com o documento, os três crimes mais frequentes são a ofensa corporal com 68 ocorrências, menos dois que em 2016, a VBG (Violência Baseada no Género) com 51 casos, menos 18 que em 2017, e a Injúria com 42 ocorrências, menos 10 que em 2017.

No que toca ao abuso sexual de menores registaram-se quatro ocorrências, menos um que em 2017. No crime de maus tratos de menores registaram-se três casos, menos dois que em 2017. Houve um homicídio registado, mais um que em 2017.

Nos crimes contra património registaram-se 213 ocorrências, mais 41 casos que em 2017, significando um aumento de 23,8%, com 104 casos de furto, mais 14 que em 2017, e 37 casos de roubo, mais três que em 2017.

No concelho da Ribeira Grande, o número de ocorrências aumentou 4%, com 367 ocorrências registadas, mais 14 que em 2017, sendo que os crimes contra pessoas diminuíram 0,4% com o registo de 223 ocorrências, menos uma que no ano anterior.

Os três crimes mais frequentes foram maus tratos de menores com 10 ocorrências, mais cinco que em 2017 e homicídios com duas ocorrências, mais dois que o ano transacto. O abuso sexual de menores teve uma considerável redução, registando dois crimes, menos 10 que em 2017. Também a agressão sexual de menores sofreu uma ligeira redução, de cinco desceu para apenas uma ocorrência.

Nos crimes contra património registaram-se 144 ocorrências, mais 15 casos que em 2017, significando um aumento de 11,6%, o crime de furto registou 61 ocorrências, mais 11 que em 2017 e o de roubo com um registo de 25 ocorrências, menos dois que em 2017.

No concelho do Paul foi, na ilha, o único onde se registou a diminuição da criminalidade. Um concelho que em 2017, esteve na frente em relação ao número de crimes cometidos, registando uma queda de 33,1%, com 107 ocorrências, menos 53 que em 2017.

Nos crimes contra pessoas registaram-se 35 ocorrências, menos 7 casos que no ano anterior significando uma diminuição de 34,9%. Houve também uma redução na VBG, registando-se 13 ocorrências, menos que em 2017.

Abuso sexual de menores (um caso, igual ao ano anterior), agressão sexual (nenhuma ocorrência), e nenhum caso de homicídio tal como no ano anterior.

Nos crimes contra o património registaram-se 36 ocorrências, menos 15 que no ano anterior, significando um diminuição de 29,4%, com 9 casos de furto, menos 15 que em 2017 e cinco ocorrências de roubo, menos cinco que em 2017.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2019: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.