Operação Zorro: Internautas atacam atuação do MP sobre o atraso no recurso contra a saída dos arguidos

25/02/2019 01:13 - Modificado em 25/02/2019 01:13

Depois de terem sido condenados a dez anos de prisão efectiva pelo crime de tráfico de drogas e penas acessórias de expulsão do país após cumprirem a pena e proibição de entrada em Cabo Verde, num período de cinco anos, os quatro envolvidos do processo, os brasileiros Daniel Dantas, Daniel Guerra e Rodrigo Dantas e o francês Olivier Tomas foram colocados em liberdade no dia 07 de Fevereiro.

Em liberdade e com autorização de viajarem para os seus países, os cidadãos estrangeiros rumaram aos seus destinos, deixando em São Vicente um processo em andamento. Após estarem nos seus países, o NN soube da decisão do Ministério Público que interpôs um recurso da decisão do juiz e pede a prisão preventiva de dois e interdição de saída do país dos outros dois, na semana passada.

O que tem causado alguma estranheza nas redes sociais, que como sempre tem sido palco de debates de assuntos que causam alguma polémica. E o processo, operação Zorro ao que parece ainda tem muito a dar que falar. Em reacção à notícia do MP que surgiu com esta cartada, os internautas criticam o organismo judicial, considerando o mesmo como uma “autêntica” palhaçada.

Para eles, este processo, desde do inicio, com a exposição mediática, e com a entrada em cena de figuras politicas já tinha o destino traçado, que era a libertação do alegados traficantes, e apesar da Policia Judiciária ter encontrado uma tonelada de cocaína dentro do veleiro que viajavam, alegaram inocência afirmando que não sabiam da existência da droga.

Por outro lado, existem os defensores, que na sua maioria são cidadãos brasileiros. Estes dizem que os arguidos são inocentes e chegam a afirmar que a melhor solução para que haja justiça, no seu entender, o que vai contra a posição de muitos, é que o caso seja arquivado e que sejam declarados inocentes.

Os internautas dizem que “o MP estava a dormir ou sob efeito de algo”, pois se estavam na posse dos documentos e se pretendiam interpor recurso de interdição de saída do país, como é que lhes devolveram os documentos e foi-lhes autorizado a saída do país. Um caso, que consideram ser uma “autêntica palhaçada”.

Os brasileiros Daniel Dantas, Daniel Guerra e Rodrigo Dantas mais o Francês Olivier Tomas, respondem em Cabo Verde, a uma acusação de trafico internacional de drogas, depois de ter sido encontrado no Porto Grande de São Vicente, no interior do veleiro que estavam embarcados, mais de uma tonelada de cocaína, apreendidos pela Polícia Judiciária

  1. Cigarra SV

    Com eu gostaria de saber a opinião do Amadeu Oliveira sobre mas esta trapalhada da justiça de CV.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2019: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.