Jovane Cabral não foi para o Sporting através do protocolo com o Batuque FC

25/02/2019 00:33 - Modificado em 25/02/2019 00:33
Foto: Reuters

O jornal português Record, numa publicação feita na sua edição deste domingo, desmentiu as informações prestadas por Bruno Carvalho, antigo presidente do Sporting Clube de Portugal, feitas a um canal de notícias, de que o Sporting tem nos seus quadros o jogador Jovane Cabral, graças a uma parceria com o Batuque FC de São Vicente. Protocolo  esse  que  foi questionado por  Frederico Varandas, actual líder leonino.

O Record escreve que sabe que o jogador não está nesse contrato que conferia o direito de preferência dos leões sobre sete jogadores pré-identificados: Fabrício Kone, Admirson Soares, Walter dos Santos Waxel, Widilton Santos Waxel, Kevin Patrick Alves Fortes, Júnior Jorge Coelho da Cruz e Julmiro da Silva.

“Mais, o protocolo entre o Sporting e o Batuque FC foi celebrado em Setembro de 2017 e Jovane já vestia a camisola dos leões desde 2014/15, nos juvenis, vindo do Grémio Nhagar” garante o Record.

Recorda-se que durante a conferência de imprensa, para abordar os primeiros meses ao leme do clube lisboeta, Frederico Varandas sobre este tema afirmou que em Janeiro de 2018 foi solicitada pela SD uma minuta do contrato e que o valor de 230 mil euros foi liquidado e nunca restituído.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2019: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.