Navio-Patrulha Oceânico “Araguari” do Brasil em São Vicente para exercícios com a Guarda Costeira de Cabo Verde

14/02/2019 00:32 - Modificado em 14/02/2019 00:32
| Comentários fechados em Navio-Patrulha Oceânico “Araguari” do Brasil em São Vicente para exercícios com a Guarda Costeira de Cabo Verde

O Navio-Patrulha Oceânico “Araguari”, da Marinha do Brasil, efectua uma visita operacional a Cabo Verde e estará atracado no Porto Grande, em São Vicente, a partir desta quarta-feira 13 e até 17 de Fevereiro, para exercícios navais com a Guarda Costeira de Cabo Verde.

Durante a sua estadia no Mindelo estão agendadas várias actividades, entre as quais uma série de exercícios com o Navio-Patrulha “Guardião”, da Guarda Costeira cabo-verdiana, com o propósito de incrementar o treinamento da Marinha Brasileira e da Guarda Costeira Cabo-verdiana em acções de segurança marítima. Também alavancar a operacionalidade entre meios navais de países integrantes da Zona de Paz e Cooperação do Atlântico Sul (ZOPACAS) e estreitar os laços de cooperação e amizade entre o Brasil e Cabo Verde.

A tripulação do Navio-Patrulha Oceânico “Araguari” e os militares da Guarda Costeira de Cabo Verde vão estar ainda envolvidos em exercícios operacionais e de instruções técnicas voltadas para a área de manutenção de sistemas electrónicos, de motores e equipamentos eléctricos.

No dia 15 de Fevereiro, entre as 14 e 17 horas, o “Araguari” estará aberto a visitas do público.

Esta visita operacional é feita no âmbito da participação do Navio-Patrulha Oceânico “Araguari” no Exercício Multinacional “Obangame Express 2019”, na costa oeste do continente africano, juntamente com Marinhas e Guardas Costeiras de 29 países da África, dos EUA, da Europa e da América Latina.

O mesmo integra uma tripulação de 12 oficiais, 69 sargentos e praças, três técnicos da equipa médica e dois da equipa de mergulho.

O Navio-Patrulha Oceânico “Araguari” é um navio que pertence ao Comando do Agrupamento de Patrulha Naval do Nordeste. O navio foi construído no Reino Unido e incorporado na Marinha do Brasil em 2013, possuindo capacidade de realizar operações aéreas com aeronaves de médio porte e autonomia para actuar em operações de busca e salvamento, patrulha e inspecção naval e auxílio a desastres.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2020: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.