Caso Clé e Júnior: FCF alerta para acção de pseudo representantes de jogadores que têm vindo a tomar proporções preocupantes em Cabo Verde

6/02/2019 14:45 - Modificado em 6/02/2019 14:45
| Comentários fechados em Caso Clé e Júnior: FCF alerta para acção de pseudo representantes de jogadores que têm vindo a tomar proporções preocupantes em Cabo Verde

A Federação Cabo-verdiana de Futebol, em comunicado divulgado nesta quarta-feira, assegurou que já estão em Cabo Verde os futebolistas Luís Henrique Dias Fernandes e Euclides Tavares Andrade. A FCF no entanto deixou o alerta para a acção de “pseudo representantes” de jogadores, que segundo a mesma tem vindo a tomar proporções preocupantes em Cabo Verde.

Depois da intervenção da Federação Cabo-verdiana de Futebol, em concertação com alguns familiares e amigos mais próximos, foi possível o regresso, a Cabo Verde, dos dois jogadores que recentemente participaram, em Portugal, num jogo dos Sub-20 dos Tubarões Azuis. Facto que de acordo com a entidade máxima do futebol em Cabo Verde, já foi comunicado às entidades competentes.

A FCF esclarece que os jogadores focados em continuarem a perseguição do sonho de serem jogadores profissionais no estrangeiro, e consequentemente darem às suas famílias melhores condições de vida, Luís Fernandes (Júnior) e Euclides Andrade (Cle), reconheceram o erro e pediram desculpas pelos acontecimentos e que em momento algum quiserem colocar em causa a imagem do País, da Selecção, assim como dos colegas futebolistas que também tem o mesmo sonho, e de eles próprios.

“Contudo ficou claro, para as autoridades competentes, que tal atitude dos dois jovens deveu-se ao fato de terem sido mal aconselhados, por pseudo empresários e dirigentes desportivos, com alguma responsabilidade no futebol em Cabo Verde, ambos já identificados, que mais uma vez, com promessas irrealistas, criaram ilusões infundadas nos jovens” lê-se.

Nesta sequência a FCF chama a atenção para a acção, dos que considera serem “pseudo representantes” de jogadores e seus funcionários, que têm vindo a tomar proporções preocupantes em Cabo Verde. Pois, aproveitam do sonho e das fragilidades socioeconómica dos jogadores, mas também de algum desconhecimento do funcionamento e organização do futebol, têm criado aos jovens futebolistas cabo-verdianos e seus familiares, problemas graves e que no futuro poderão vir a ter ainda maior gravidade.

“A FCF enaltece a decisão dos dois jovens jogadores, que muito ainda têm para dar ao futebol nacional e aproveita o momento para desejar a todos os jogadores que participaram nos jogos das Selecções de Sub-19 e Sub-20 a continuação de uma boa época” assegura a FCF.A Federação afirma que, promete continuar a trabalhar no projecto de desenvolvimento das Selecções Nacionais, com uma forte aposta nas Selecções Jovens.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2020: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.