Menino brasileiro vendido pela mãe é salvo pouco antes de ser enviado para o Japão

17/01/2019 13:21 - Modificado em 17/01/2019 13:21
| Comentários fechados em Menino brasileiro vendido pela mãe é salvo pouco antes de ser enviado para o Japão

Polícia que ia a caminho do trabalho encontrou menor a chorar em terminal de autocarro de onde ia ser levado. 

Um afortunado acaso, a passagem de uma mulher-polícia a caminho do trabalho pela rua onde fica a Rodoviária da cidade de Santa Maria da Vitória, no interior do estado brasileiro da Bahia, salvou um menino de 12 anos de ser levado para o Japão, onde era esperado por uma família brasileira.

A agente, ao ver o menino a chorar na calçada, aproximou-se e descobriu que ele tinha sido vendido pela própria mãe para ser entregue através de um intermediário a uma família emigrada no país asiático.

Levado para a esquadra e sob os cuidados do Conselho Tutelar de Menores de Santa Maria, o menino contou que é de Botuporã, cidade a 258 km, da Bahia. Veio desde lá com a mãe, após a sua venda ter sido acertada com os compradores no Japão, através de redes sociais. Num primeiro momenot, recebeu 1180 euros, mas esperava receber outros 15 mil quando o menino chegasse ao destino.

Chegados à Rodoviária de Santa Maria da Vitória, a mãe ordenou-lhe que em hipótese alguma deixasse o local, pois um homem, um intermediário dos compradores, iria buscá-lo para o levar para o Japão, o que provavelmente só não se concretizou por o suspeito ter percebido a presença da agente.

Na posse do nome da mãe do menino, Maria Roque da Rocha, e do número do telemóvel dela, a polícia ligou diversas vezes, mas sem sucesso. Horas depois, de acordo com o inspetor Leyvison Rodrigues, da Polícia Civil (Judiciária) da Bahia, Maria retornou as ligações, e inventou uma atabalhoada história de rapto para tentar explicar o abandono do filho.

Conseguindo identificar que a suspeita estava na cidade de Bom Jesus da Lapa, no caminho entre Santa Maria e Botuporã, a polícia agiu depressa. Agentes prenderam-na quando o autocarro em que seguia parou na Rodoviária de Bom Jesus, e levaram-na de volta a Santa Maria.

Sem conseguir uma explicação plausível para os seus atos, e depois de os agentes terem descoberto no telemóvel conversas com os compradores da criança, a mulher finalmente reconheceu a venda do filho. Segundo o inspetor Leivison, Maria argumentou que o menino é hiperactivo, que não gosta dele nem tem paciência para o criar. Adiantou ainda que a criança era o fruto de uma violação que tinha sofrido.

A mulher foi incriminada por tráfico humano, com a agravante de a vítima ser o próprio filho, e o intermediário que iria levar o menino para a Ásia acabou também por ser detido. Trata-se de um homem de 71 anos, com cadastro por trafico de drogas e armas, adianta a imprensa brasileira.

A polícia de Santa Maria da Vitória também entrou em contacto com as autoridades japonesas, para tenta identificar a família que pretendia comprar o menor. Suspeita-se que o caso possa estar inserido numa rede de tráfico de crianças do nordeste. 

Em CM

Ler mais em: https://www.cmjornal.pt/mundo/detalhe/menino-brasileiro-vendido-pela-mae-e-salvo-pouco-antes-de-ser-enviado-para-o-japao?ref=HP_Grupo1

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2020: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.