Formação de Juízes Assistentes cabo-verdianos marca arranque do 40ºano da criação do CEJ

15/01/2019 00:05 - Modificado em 15/01/2019 00:06
| Comentários fechados em Formação de Juízes Assistentes cabo-verdianos marca arranque do 40ºano da criação do CEJ

A abertura do II Curso Inicial de Formação para Magistrados Judiciais da República de Cabo Verde, ficou marcada como a primeira atividade do ano em que se comemora o quadragésimo aniversário da criação do Centro de Estudos Jurídicos (CEJ), de Portugal.

De acordo com o Conselho Superior de Magistratura Judicial, esta instituição portuguesa, abriu as suas portas, mais uma vez, a Cabo Verde para acolher os 11 recém-nomeados Juízes Assistentes, para uma formação exclusiva do qual sairão capacitados para reforçar a magistratura judicial cabo-verdiana.

O presidente do Conselho da Magistratura Judicial de Cabo Verde, Bernardino Delgado, deslocou-se a Portugal para marcar presença neste evento, manifestou o seu regozijo e reconhecimento do certame formativo e a importância que o CEJ dispensa à cooperação com os países de língua portuguesa.

“Tive a honra e o privilégio de participar aqui no IX Curso de formação de Magistrados e apraz-me constatar que esta casa tem servido de abrigo à magistratura cabo-verdiana, isto muito por conta do facto de as sucessivas direções terem sabido, com proficiência dar continuidade ao legado deixado pelos seus antecessores em matéria de cooperação com os países de língua portuguesa e não só”, afirmou o presidente do CSMJ, apontando como testemunha o ano formativo que hora se inicia.

Aos Juízes Assistente assegurou que o curso de formação inicial a que se submeterão será uma oportunidade ímpar e preciosa para as suas vidas profissionais, mas em concomitância, realça os novos e bons ventos que sopram, vigoram e reanimam a justiça cabo-verdiana.

Para o diretor do CEJ, João da Silva Miguel, a realização desde segundo curso inicial para magistrados de Cabo Verde, significa a confiança e a certeza desenvolvida no âmbito da cooperação com os países Africanos de Língua Portuguesa e Timor-Leste e em particular com Cabo Verde.

Aquele responsável explicou que o curso foi desenhado em estreita organização e parceria com o Conselho Superior da Magistratura Judicial (CSMJ) de Cabo Verde, para responder às necessidades do arquipélago e de seus magistrados judiciais, com incidência e desenvolvimento no saber fazer em áreas essenciais da magistratura, envolvendo em particular os domínios do Direito Penal e Processual Penal, Direito Civil e Processual Civil, Direito do Trabalho e Direito da Família e Menor.

O arranque II Curso Inicial de Formação para Magistrados Judiciais da República de Cabo Verde, aconteceu no passado dia 7 de janeiro do corrente ano.

 Até há data já passaram pelo CEJ 126 formandos cabo-verdianos.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2020: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.