França : Homem que confessou o assassinato da mulher tinha o telefone desta sob escuta

9/01/2019 23:04 - Modificado em 9/01/2019 23:04
| Comentários fechados em França : Homem que confessou o assassinato da mulher tinha o telefone desta sob escuta

O jornal Correio da Manhã revela que Felisberto Semedo terá colocado   uma aplicação no telemóvel da namorada o que lhe permitiu escutar e ler mensagens trocadas com o amante, também ele um cidadão português.

De acordo com a mesma fonte, desconfiado de que Mónica Duarte, a namorada de há 11 anos, o traía, Felisberto Semedo ‘armadilhou-lhe’ o telemóvel. Instalou uma aplicação que lhe dava acesso às chamadas e mensagens que a mulher trocava e na sequência disso apanhou conversas de teor sexual entre ela e um homem. 

O ciúme é apontado como a razão mais plausível para o crime que tirou a vida a Mónica Duarte, de 29 anos.

Após assassinar a esposa à facada, na residência do casal em Bellefontaine, na cidade francesa de Toulouse, Felisberto Semedo, de 30 anos, fugiu para Portugal onde se entregou as autoridades policiais, no passado domingo.

O homicida confesso dirigiu cerca de 1250 km de carro até Lisboa. Entrou com a roupa ensanguentada na esquadra da PSP de Sacavém, em Loures cerca de 12 horas após o crime. Disse aos agentes que era procurado pela polícia francesa pela morte da mulher  e que queria entregar-se.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2019: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.