Sokols não consegue entregar “abaixo- assinado” ao Governo

4/01/2019 00:16 - Modificado em 4/01/2019 00:17

O líder do movimento cívico Sokols 2017  diz que não entende como é que em São Vicente  não existe uma estrutura do Governo para receber  as pessoas. “ Viemos entregar um abaixo-assinado com 1500 assinaturas sobre a questão dos transportes aéreos, dirigido ao primeiro-ministro, e ninguém se dignou a nos atender, escudando-se em protocolos e em directivas que tem que ser entregue directamente na Cidade da Praia”.

Salvador Mascarenhas, no entanto, foi recebido no Ministério da Economia Marítima, pelo chefe do Gabinete do Ministro, Ildo Rocha, de quem recebeu a informação de que, se se tratava de algum documento a ser entregue ao primeiro-ministro, deveria então dirigir-se ao Gabinete da Chefia do Governo, o local que julgava ideal para tal, no piso inferior àquele do Ministério da Economia Marítima.

Só que, no piso abaixo, o do Gabinete da Chefia do Governo, não havia ninguém para atender. “Se os governos não começarem a respeitar a vontade do povo nós vamos ter que fazer coisas mais radicais, nomeadamente uma campanha para as pessoas não votarem nas próximas eleições, porque o sistema não está a representar o povo”, declarou o líder do Sokols 2017, que informou que “não vai à Praia entregar o documento”.

“Não vou à Praia entregar este documento porque isto seria cooperar com um sistema que não está a funcionar “Este Gabinete um dia há-de ter gente, o ministro ou o primeiro-ministro um dia há-de vir cá”, precisou.

Fonte : Inforpress

  1. Nélson

    Apoio a Sokols mas acho que não votar pode não ser uma solução útll para a sua (nossa) luta por S.Vicente e pelas restantes sete ilhas mais o interior de Santiago.

  2. Francisco Andrade

    Os jovens podem votar no partido mais “fraco” e acabar com PAICV e MPD que tem vindo a ganhar as eleições.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2019: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.