“Coisa de pesadelos”. Prisão perpétua para dois canibais sul-africanos

13/12/2018 16:47 - Modificado em 13/12/2018 16:47
| Comentários fechados em “Coisa de pesadelos”. Prisão perpétua para dois canibais sul-africanos

A polícia só descobriu macabro caso quando um dos homens se entregou. Estava “farto de comer carne humana”.

Da África do Sul chega-nos a sentença de um macabro caso.

Dois homens foram condenados a penas de prisão perpétua por canibalismo.

O ‘curandeiro’ Nino Mbatha, de 33 anos, e Lungisani Magubane, de 32 anos, foram a tribunal em KwaZulu-Natal pela morte de Zanele Hlatshwayo, de 24 anos, morta em 2017. 

Em tribunal, o juiz Peter Olsen descreveu o caso como “coisa de pesadelos”, dá conta o meio The Witness. O juiz disse ainda que os condenados eram “!cumpados do mais hediondo dos crimes”.

Como recorda a ABC, as autoridades só foram alertadas para o caso quando o ‘curandeiro’ se entregou à polícia, argumentando que estava “farto de comer carne humana”.

Num primeiro momento os agentes que o receberam na esquadra julgaram estar perante um caso psiquiátrico. Foi nessa altura que Nino Mbatha retirou da mala que levava consigo partes de corpos humanos, provando assim o seu crime. 

Um terceiro homem chegou a ser julgado mas foi ilibado por falta de provas.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2019: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.