Ex-modelo condenada a prisão por vender virgindade da filha de 13 anos

10/12/2018 00:50 - Modificado em 10/12/2018 00:50
| Comentários fechados em Ex-modelo condenada a prisão por vender virgindade da filha de 13 anos

Mulher negociou os préstimos sexuais da filha com um pedófilo que era, na verdade, um agente da polícia infiltrado.

Aex-modelo russa Irina Gladkikh, de 35 anos, foi condenada a quatro anos de prisão depois de ter sido apanhada em flagrante a vender a virgindade da filha a um alegado pedófilo.

O que a mulher, que já foi prostituta, não sabia é que o homem que ia comprar os serviços sexuais da filha menor era um polícia infiltrado que procurava desmantelar uma rede de pedofilia.

Assim, durante as negociações, Irina enviou ao agente da autoridade imagens da filha de teor sexual, tendo então agendado um encontro para receber cerca de 21 mil euros em troca da virgindade da menor.

Aliás, conta o jornal The Sun, a mulher chegou mesmo a garantir que tinha na sua posse um documento que certificava que a filha nunca havia tido relações sexuais.

O encontro foi marcado com a ajuda de duas amigas de Irina, mas a mulher foi detida no aeroporto quando se preparava para embarcar com a filha com destino a Moscovo.

As duas cúmplices foram condenadas a três anos e meio de prisão. Já Irina vai passar quatro anos na cadeia e vai perder a custódia dos dois filhos que foram, entretanto, entregues à avó. 

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2019: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.