Cidadão português em greve de fome porque o CCV não deu o visto de entrada a sua mulher cabo-verdiana

5/12/2018 00:01 - Modificado em 5/12/2018 00:01
| Comentários fechados em Cidadão português em greve de fome porque o CCV não deu o visto de entrada a sua mulher cabo-verdiana

Carlos Pereira, de 60 anos de idade e de nacionalidade portuguesa, encontra-se desde segunda-feira em greve de fome em frente ao Centro Comum de Vistos (CCV) na cidade da Praia. Em causa está a recusa do visto para Portugal à sua mulher, de nacionalidade cabo-verdiana, com quem é casado há três anos.

Carlos Pereira que reside em Cabo Verde há mais de oito anos, disse em entrevista à agência Lusa, que tem as passagens compradas para Portugal e que pretende regressar a Cabo Verde em Janeiro. Segundo o mesmo não quer esperar mais porque já tem saudades da sua terra e dos seus familiares e quer conhecer os dois netos e deseja fazer isso na companhia da sua mulher. ¨É a minha mulher estamos casados há três anos, em comunhão de bens, e claro que não a quero deixar ficar”, assegurou.

De acordo com informações prestadas pelo mesmo, a viagem do casal está marcada para o dia 07 de Dezembro com regresso a 14 de Janeiro e o CCV recusou o visto à mulher, porque este não ter residência fixa em Portugal.

Pereira disse ter contactado a embaixada de Portugal em Cabo Verde e o cônsul Tiago Penedo informou-lhe que a secção consular da Embaixada não tem capacidade para interferir em decisões do Centro Comum de Vistos. “Entrámos em contacto com o CCV, para tentar perceber as razões e transmitir também as possibilidades e sugestões possíveis de atuação”, frisou Penedo. Sobre a justificação apresentada – ausência de residência em Portugal – o cônsul disse apenas que não lida “com esse tipo de legislação”.

Questionado sobre as consequências de uma greve de fome deste cidadão, Tiago Penedo assegurou que, se este precisar de apoio social, como já aconteceu “por outros motivos”, a Embaixada estará disponível para o ajudar.

Carlos Pereira adiantou que não sairá da frente do CCV enquanto não for resolvida a situação e que até lá vai continuar em greve de fome.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2021: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.